Sociedade

Gambos recebe ajuda alimentar

Arão Martins | Lubango

Jornalista

O governador da Huíla, Nuno Mahapi Dala, reconheceu, segunda-feira (25), na cidade do Lubango, que o prolongado período de seca que a província vive está a trazer muitos desafios para a busca de soluções sustentáveis, quando falava no acto de recepção de mais de 18 toneladas de bens alimentares diversos entregues pela Casa de Segurança do Presidente da República para ajudar as famílias afectadas pela seca no município dos Gambos.

26/10/2021  Última atualização 10H15
© Fotografia por: DR
Os beneficiados receberam produtos como arroz, fuba de milho, óleo alimentar, feijão, sal de cozinha, sabão, leite em pó, água, entre outros.

"Agradecemos a pronta disponibilidade do Executivo enviar, de forma contínua, bens alimentares para acudir as populações em situação difícil.

A situação é desafiante, a população afectada precisa de apoio permanente”, disse."Enquanto as soluções sustentáveis de curto, médio e longo prazo não acontecem, o Executivo tem nos dado apoio em função das disponibilidades financeiras”, sublinhou. O governante acrescentou que o Governo da Huíla também tem adquirido alimentos, "mas apelamos a todos para se conseguir mitigar o momento difícil que se vive devido à seca”.
Indicou que a seca incide mais nos municípios dos Gambos, sul da Chibia, Humpata, Quipungo e Matala, e norte da Chicomba, Caluquembe e Caconda.

Nuno Mahapi Dala anunciou que,  até segunda-feira (25) , a província recebeu várias toneladas de alimentos diversos para as populações mais afectadas pela seca. Em breve, disse, será aberta a campanha agrícola. "Vai depender das chuvas e do tempo”, adiantou.

"Os técnicos do Instituto Nacional de Meteorologia (INAMET) prevêem uma boa época de chuvas e, se assim for, estamos preparar-nos para que a nova campanha agrícola seja abrangente, para podermos responder aos desafios que se impõem”, disse o governante.

O foco do Governo da Província da Huíla, referiu, "é dar às famílias capacidades de produção. Para tal, têm de ser executados projectos de construção de represas, barragens e  mais furos para mitigar a seca”.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade