Desporto

Gâmbia está presente nos “quartos” do CAN

António Félix

Jornalista

Graças a um golo de Musa Barrow, no Estádio Omnisports, em Bafoussam, os Escorpiões da Gâmbia, que participam pela primeira vez numa fase final do CAN, venceram, ontem, a Guiné, por 1-0, e apuraram-se para os quartos-de-final do CAN 2021.

25/01/2022  Última atualização 05H35
Gâmbia sem grande tradição em termos de selecções no continente está mostrar que o futebol é uma caixa de surpresas © Fotografia por: CAF
Para quem assistiu à contenda, efectivamente só viu os guineenses a acordaram após o tento inaugural de Musa Barrow, mas, depois,  tropeçaram diante de uma defesa  gambiana altamente batalhadora e, diga-se, quase heróica.
Num jogo marcado  pelas expulsões de  Yusupha Njie para a equipa vencedora e Ibrahimé Conté pela derrotada, a história do jogo conta-se, na verdade desde o pontapé de saída.

A Guiné ressentiu-se da ausência do seu influente capitão Naby Keita, que está a cumprir uma suspensão, num jogo em que a Gâmbia ainda se deu ao trabalho de fazer algumas mexidas no seu "onze" inicial devido à não utilização de três jogadores, nomeadamente Ibou Touray, Noah Sonko e Saidy Janko, adoentados. Na ausência destes, Modou Barrow e Musa Barrow fizeram a diferença pela Gâmbia na linda de ataque. Na primeira parte já teve a oportunidade, logo no início, por intermédio de Mohamed Bayo, que não conseguiu acertar bem com a bola quanto com a baliza contrária sua à  mercê "disparou" para as nuvens.

De seguida, pela Gâmbia já chegou a assustar a Guiné  quando, de pé esquerdo, de longe, forçou o guarda-redes guineense Aly Keita a uma defesa apertada. Na resposta, a Guiné, novamente, e já perto do intervalo, quase marcava por intermédio de Mohamed Bayo, que viu um "petardo" seu a parar nas mãos do guarda-redes contrario, Baboucarr Gaye.

Segunda parte

A toada de jogo, no reatamento, não foi diferente da primeira,  com ambas as selecções a tentarem chegar ao golo. Nesta etapa a Gâmbia viu o seu craque Ablie Jallow a lesionar-se e retirado do campo de jogo, sendo, depois, substituído pelo seu colega Ebrima Colley. A Guiné não aproveitou. O desafio chegou a um momento em que ambas selecções já temiam terminar o  tempo regulamentar  empatados,  esperar, desesperadamente pelo prolongamento  ou pela fase de penáltis, mas foram os Escorpiões da Gâmbia que, a 20 minutos do final do jogo deram o "pulo de alegria".

Musa Barrow, ganhou terreno, progrediu na defesa da Guiné, fez passar calmamente a bola por entre as mãos do guarda-redes Aly Keita e...golo!

 Os Escorpiões da Guiné ainda foram reduzidos a 10 unidades em campo e a Gâmbia também. Pela primeira saiu Yusupha Njie e na segunda Ibrahima Sory Conté, mais, ainda assim a  a Gâmbia aguentou a pressão e conquistou mais uma vitória impressionante, para avançar, sem contestação, aos quartos- de-final,  onde vai defrontar, sábado à tarde (17h00) os Camarões.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Desporto