Cultura

Galeria Movart apresenta a mostra “Não Há Cura”

A Galeria Movart em Lisboa apresenta até 3 de Setembro próximo uma nova interpretação da exposição “Não Há Cura”, a colectiva que há um ano inaugurou no Instituto Camões em Luanda.

25/07/2022  Última atualização 10H41
© Fotografia por: DR

A exposição é agora transportada para uma outra cidade, num outro país e continente. Embora num contexto sócio-político diferente, "Não Há Cura” reúne um conjunto de obras que reflectem sobre problemáticas universais, e que fazem sentido serem agora mostradas no espaço lisboeta da Galeria Movart.

A conversa e a desconstrução são os pontos de partida desta mostra que questiona a imposição dos espaços, das directrizes curatoriais e das convenções sociais. Um diálogo, por ora, sem fim à vista, que se propõe redescobrir e resignificar o eu, o corpo e a mulher, procurando relançar e repensar radicalmente o papel da arte.

A exposição, inicialmente comissariada por Keyezua, conta com a participação das angolanas Alice Marcelino, Indira Grandê, Pamina Sebastiã̃o e Sofia Yala, das portuguesas Carlota Bóia Neto e Daniela Vieitas e da brasileira Gabriela Noujaim, que apresentam obras inusitadas entre instalação, performance, fotografia, vídeo e colagem. A exposição está patente desde o dia 21 deste mês.

O projecto Movart nasceu em 2015 com o propósito de promover exposições experimentais e itinerantes, na cidade de Luanda e fora desta. Em 2017, instalou-se num espaço permanente na Marginal de Luanda. A missão da Movart é́ garantir que o mundo começa a arte contemporânea que é́ produzida em países do continente africano e por artistas das diásporas africana e lusófoba.

A galeria representa Ihosvanny, Keyezua, Kwame Sousa, Mário Macilau, Rita Gt, Fidel Évora e Thó Simões, desenvolve projectos e colaborações regulares com outros artistas.

No final de 2020, a Movart abriu um novo espaço em Lisboa e desenvolve um programa que visa articular as duas galerias e continentes.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura