Sociedade

Fundação MasterCard forma mais de 40 mil jovens africanos

Manuela Gomes

Jornalista

A Fundação MasterCard, que celebra o aniversário decenal do Programa de Bolsas da instituição, já formou mais de 40 mil jovens talentosos e líderes de organizações africanas.

20/09/2022  Última atualização 06H55
© Fotografia por: Dr

O projecto lançado, em 2012, numa iniciativa de 500 milhões de dólares, visa desenvolver a próxima geração de líderes que impulsionariam a transformação social e económica.

O programa identifica jovens talentosos de comunidades economicamente desfavorecidas e de difícil acesso, principalmente em África, e apoia a educação secundária e superior, bem como o desenvolvimento de liderança.

Inicialmente, o programa visava atender 15 mil jovens. Mas, na última década, a Fundação MasterCard desembolsou 1,7 bilhão de dólares, por meio da iniciativa, no sentido de beneficiar cerca de 40 mil pessoas.

Um comunicado da Fundação dá conta que cerca de 72 por cento dos 40 mil beneficiários são mulheres. Até ao momento, 18.544 jovens concluíram o ensino médio e superior em várias matérias, com destaque para Ambiente e Saúde.

Por meio de uma rede de parceiros, o Programa para Bolsas de Estudo da Fundação MasterCard permite que milhares de jovens e com mérito acedam à educação de qualidade e se desenvolvam como líderes que retribuem às suas comunidades e ajudam a melhorar a vida de outras pessoas.

"Os bolseiros e ex-alunos da Fundação MasterCard são líderes e inovadores, activistas e empresários; abordando tudo, desde as mudanças climáticas até à desigualdade na saúde”, expressa o comunicado.

"O seu impacto colectivo será sentido nas próximas gerações”, disse Reeta Roy, presidente e CEO da Fundação MasterCard.

De acordo com uma pesquisa 2020/2021 de uma amostra de ex-alunos do Programa, 87% dos graduados do ensino médio e 71% dos graduados universitários estão empregados, tendo se tornado empreendedores e criaram, colectivamente, mais de 16 mil empregos.

Além disso, 40% dos graduados universitários dizem que apoiam a educação dos seus irmãos. Mas, ressaltou que os bolseiros da Fundação MasterCard expressam um forte compromisso em retribuir às suas comunidades, sendo um princípio fundamental do programa.

O Programa para Bolsas de Estudo da Fundação Mastercard começou com uma forte ênfase no ensino secundário, em colaboração com parceiros como o Fórum para Educadoras Africanas (FAWE), Academia Africana de Liderança (ALA), Fundação do Grupo de Equidade, entre outras.

Mais mulheres beneficiadas

À medida que mais países africanos adoptam políticas gratuitas de ensino secundário, o Programa de Bolsas de Estudo da Fundação MasterCard concentrou a sua atenção no ensino superior, onde as taxas de matrícula no ensino superior em todo o continente permanecem baixas.

O Programa de Bolsas de Estudo da Fundação MasterCard cresceu, tornando-se uma rede de mais de 40 parceiros pan-africanos e globais e trabalha, em conjunto, para impulsionar a inclusão na educação. As organizações africanas representam mais de 45% desta rede.

Nos próximos dez anos, o Programa de Bolsas de Estudo da Fundação MasterCard duplicará o seu alcance para apoiar um total de 100 mil jovens, 70% dos quais serão mulheres jovens. Irá, também, dedicar mais atenção à inclusão de jovens deficientes e deslocados à força.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade