Economia

Fruteiras comercializadas a preços acessíveis

Estanislau Costa | Lubango

Jornalista

Três mil laranjeiras, limoeiros e mamoeiros enxertados estão a ser comercializadas a preços considerados acessíveis no recinto da Expo-Huíla pela empresa Jardins da Yoba que, nesta edição do certame, tomou a iniciativa de melhorar a qualidade de citrinos de diversas fazendas produtoras do país.

12/08/2022  Última atualização 10H17
© Fotografia por: DR
O agrónomo Pedro Januário, que adquiriu 250 plantas, aconselhou os produtores de fruta e outros interessados na qualidade a aderirem à iniciativa dos Jardins da Yoba pela razão de os preços serem acessíveis e com a vantagem de começarem a dar frutos depois de seis meses.

"Encorajo a empresa por tomar iniciativas favoráveis ao repovoamento de vários pomares da província e não só”, disse, para explicar que a maioria das fazendas produtoras registam, em todas as épocas das colheitas, uma redução considerável dos alimentos, com muitas delas a produzirem frutas sem qualidade para comercialização.

A produtora de citrinos do município da Ganda, província de Benguela, Eliana Gonçalves, disse que renovou, em seis anos, a maior parte das três fazendas produtoras de laranja, limão e tangerina. "Esta é a última vez que venho comprar plantas, na Expo-Huíla, para cobrir todos os espaços”, disse.

Eliana Gonçalves, que transforma fruta em polpa para vender a produtoras de sumos e marmeladas da província de Luanda, considerou a Expo-Huíla como o melhor local para compra de plantas com qualidade, a preços acessíveis. "Os agrónomos da empresa fornecedora prestam assistência sempre que for necessário”.

Segundo Eliana Gonçalves, o evento, realizado em Agosto, favorece a troca de experiências nos vários domínios, como técnicas de rega, uso de estrume, insecticidas e  combate a pragas com o recurso a plantas naturais. "Os cincos dias de exposição são, também, para a partilha de experiências”.

A produtora enalteceu o projecto a "Nossa Terra”, por produzir e transformar dezenas de toneladas de laranjas em sumos, doces e outros derivados, numa acção considerada pioneira no fomento de pomares, renovação de plantas e utilização de estrume natural.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia