Mundo

Fronteiras de Ceuta e Melilla encerradas

As fronteiras que separam os enclaves espanhóis de Ceuta e Melilla de Marrocos vão continuar encerradas até 30 de Junho devido à pandemia da Covid-19, de acordo com o diário oficial do Estado espanhol.

30/05/2021  Última atualização 05H30
© Fotografia por: DR
A disposição do Governo publicada ontem, que prorroga a medida até ao final do mês de Junho, está assinada pelo ministro do Interior espanhol, Fernando Grande-Marlaska.

Milhares de migrantes, na sua maioria jovens, aproveitaram, na semana passada, a passividade dos controlos fronteiriços do lado marroquino para entrar ilegalmente em Ceuta.
Cerca de 7.800 pessoas foram devolvidas a Marrocos desde o início da crise - na sua maioria marroquinos e um pequeno grupo de subsaharianos, mas cerca de 800 menores não acompanhados permanecem legalmente na Espanha sob supervisão governamental.

A origem desta última crise entre Espanha e Marrocos está relacionada com a permanência em Madrid do secretário-geral da Frente Polisário, Brahim Ghali, por motivos de saúde.
A Frente Polisário, considerada como um grupo terrorista pelo Marrocos, reivindica o direito à autodeterminação no Sahara Ocidental, território que foi colónia antes espanhola e posteriormente ocupado por Marrocos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo