Política

Fórum para a Cultura de Paz arranca amanhã

Ismael Botelho

Jornalista

A Bienal de Luanda - Fórum Pan-Africano para a Cultura de Paz inicia, amanhã, sob o lema “Artes, cultura e património: alavancas para construir a África que queremos”, realizada este ano em formato híbrido, com o objectivo de albergar eventos digitais e presenciais.

26/11/2021  Última atualização 08H55
© Fotografia por: DR
O lançamento da 2ª edição foi feito, esta semana, pelo coordenador do Comité Nacional de Gestão, Sita José, que garantiu estarem criadas as condições para a exibição, no centro e na periferia da cidade de Luanda, de todos os momentos vividos ao longo do evento, que decorre de 27 a 30 do corrente mês, respeitando as imposições da Covid-19.

 O fórum para a Cultura da Paz é uma iniciativa conjunta da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), a União Africana (UA) e o Governo de Angola, que visa promover a prevenção da violência e da resolução de conflitos, incentivando o intercâmbio cultural em África e o diálogo entre gerações. 

O evento, aprovado em Março de 2013, em Luanda, instituído pela Decisão 558/XXIV e adoptada apenas em 2015, na 24ª Sessão da Assembleia de Chefes de Estado e de Governo da União Africana, constitui um espaço de reflexão e divulgação de obras artísticas, ideias e boas práticas relacionadas à cultura de paz, bem como serve para reunir representantes de Governos, da sociedade civil, da comunidade artística, científica e organismos internacionais.

De acordo com dados avançados pela organização, esta iniciativa reforça a implementação dos Objectivos 16 e 17 da Agenda das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável de 2030 e das 7 Aspirações da Agenda 2063 da União Africana, em particular a sua iniciativa "Silenciar as armas até 2020”, que foi prorrogada por dez anos (2030). 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política