Política

Fórum para a Cultura da Paz acolhido pela União Africana

A proposta de Angola de inserir a “Segunda Edição do Fórum Pan-Africano para a Cultura de Paz – Bienal de Luanda” na agenda do Conselho Executivo da União Africana (UA) foi acolhida por aquele órgão da organização continental, que reúne, desde ontem, em Adis Abeba, em sessão ordinária.

15/10/2021  Última atualização 08H05
Esmeralda Mendonça chefiou a delegação angolana © Fotografia por: DR
A proposta angolana foi apresentada, no início dos trabalhos, pela secretária de Estado das Relações Exteriores, Esmeralda Mendonça, que chefia a delegação angolana à 39ª sessão do Conselho Executivo da UA, refere uma nota da Embaixada de Angola na Etiópia.

A reunião, que termina hoje, foi aberta pelo Vice-Primeiro-Ministro e ministro dos Negócios Estrangeiros do Congo, Christophe Lutunda Apala, que preside ao Conselho Executivo da UA.

A segunda edição da Bienal de Luanda, cuja realização estava prevista para este mês, foi adiada devido a circunstâncias imprevistas, mantendo-se em curso a preparação do evento.

Angola reiterou, recentemente, o empenho na realização desta iniciativa, que reúne, de dois em dois anos, actores e parceiros de um movimento pan-africano envolvido na prevenção da violência e de conflitos para a consolidação da paz e estabilidade no continente.

Na agenda de trabalhos do Conselho Executivo consta, também, a análise dos relatórios dos respectivos comités e dos comités ad-hoc, a eleição de dois comissários da UA, do presidente e vice-presidente da Universidade Pan-Africana (UPA), de quatro membros da Comissão Africana dos Direitos Humanos e dos Povos (CADHP) e de quatro membros do Conselho Executivo da organização continental sobre a corrupção.

Hoje, antes do encerramentro da 39ª sessão do Conselho Executivo da UA, está prevista uma intervenção da secretária de Estado das Relações Exteriores. A delegação angolana é integrada pelo embaixador na Etiópia e representante junto da União Africana, Francisco da Cruz, e altos funcionários da diplomacia.
 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política