Economia

Fórum junta empresários em Cabinda

Bernardo Capita | Cabinda

Jornalista

Empresários nacionais e estrangeiros de diversos sectores de actividades terminam, hoje, em Cabinda, um fórum de negócios de dois dias, promovido pelo Grupo Media Nova para encontrarem novas oportunidades e parcerias.

25/11/2022  Última atualização 12H01
Fórum junta empresários em Cabinda © Fotografia por: DR

Os debates do encontro, realizado sob o lema "Conversar entre Parcerias Distantes para Aproximar Negócios”, incidiram sobre quatro temas abordados em painéis, um dos quais consagrado ao Regime Especial e Atracção de Investimentos, o Regime Especial Tributário para Cabinda, Desafios e Oportunidades, Oportunidades de Negócio e Atracção de Investidores, bem como às Barreiras do Comércio Intra-Africano.

Agronegócio, produção, transformação e exportação; Exploração Florestal, Madeira e derivados; assim como Petróleo e Gás o negócio de distribuição desafios e oportunidades são os temas do segundo painel.

O fórum deu lugar a reflexões sobre os temas: Cabinda e os desafios de transporte marítimo; Turismo e transversalidade; Indústria de bebidas desafios e oportunidades, e, no quarto painel discute matérias relacionadas com a Banca, seguros e telecomunicações: funcionalidades e oportunidades no âmbito do comércio intra-africano.   

O vice-governador de Cabinda para o Sector Económico e Produtivo, Macário Lembe, destacou, no discurso de abertura, a importância do encontro para os empresários locais, tendo em conta as oportunidades que oferece.

Macário Lembe, alertou os presentes, sobretudo os homens de negócios, para a necessidade premente de investirem na inovação, face aos reais desafios do mercado angolano, particularmente o da província Cabinda.

"Este evento deve ser visto pelo empresariado local e nacional como um momento de troca de experiências dentro da perspectiva de se capitalizar a inovação, quanto aos reais desafios do mercado angolano, particularmente de Cabinda, no quadro da sua localização geográfica”, disse.

O coordenador do Grupo Media Novo, Pedro Neto, considerou de relevante o Estatuto. Especial Aduaneiro de Cabinda, por ser um instrumento jurídico ou legal que pode facilitar a circulação de negócios, captação de investimentos nos sectores do Turismo, Agricultura e Agronegócio.

A administradora executiva da AIPEX, Neide dos Santos disse ser fundamental que os investidores percebam os benefícios que têm quando investirem em Cabinda, salientando estar previsto, entre outras vantagens, uma redução das taxas de impostos em até 90 por cento.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia