Cultura

Formação em artes garante mais artistas no Huambo

Adolfo Mundombe/Huambo

Jornalista

Ao todo, setenta pessoas, entre jovens e adolescentes, concluíram uma formação artística na cidade do Huambo, no âmbar do Projecto “Sonho Arte”, cujo encerramento aconteceu no final de semana.

09/08/2022  Última atualização 10H05
Futuros artistas são formados no Planalto Central pelo projecto “Sonho Arte” © Fotografia por: Dr

Os participantes recém-formados receberam aulas de artes plásticas, canto, dança contemporânea, ballet e teatro, num curso com a duração de uma semana, realizado na escola primária número 55.

A coordenadora da iniciativa o "Sonho Arte”, Isolete Laurinda, fez saber que o projecto de formação artística teve o seu início em 2018 e já formou 150 artistas em diversas áreas. O projecto artístico e cultural tem como objectivo formar artistas de diversas faixas etárias.

"Todos os anos, promovemos a formação artística em diversas modalidades como, o canto, artes plásticas, teatro, dança, com professores especializados do Instituto Superior das Artes em Luanda e do Complexo Escolar de Artes de Angola”.

A formação, que já vai na sua terceira edição, visa também fazer com que as crianças se interessem pelas artes, descobrindo talento que manifestam, bem como apoiar os jovens e adultos que já estão no mundo das artes, há muitos anos.

As aulas decorreram das 9h00 às 14h30 e teve uma participação reduzida em consequência da pandemia, mas "auguramos que na próxima edição haja um número elevado de participantes”, disse a responsável, tendo afirmado que o projecto tem pernas para andar, fruto  do apoio dos parceiros e vai estender-se às províncias vizinhas do Bié, Huíla e Namibe, no sentido de descobrir novos talentos no mundo das artes.

O artista plástico Zaci Dombaxi disse que durante a formação, notou talentos e criatividade nos formandos, em particular nos adolescentes.

Ao longo dos sete dias aprenderam a construção de objectos de desenho, através de linha e pontinho, uma vez que para os primeiros passos para um desenho é preciso o alinhamento.

"Fiquei surpreendido pelo talento, e pela participação activa por parte dos adolescentes e jovens, é para o desenho foram utilizados o material básico que é o lápis e marcadores para enfatizar o que se desenhou”, disse Zaci Dombaxi.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura