Sociedade

Formação de docentes entre as prioridades

Mazarino da Cunha

Jornalista

O Ministério da Educação prevê, até ao final do ano, capacitar 110 formadores de professores da iniciação, em matéria de comunicação linguística e expressão, representação matemática, meio físico e social, de acordo com o secretário de Estado para o Ensino Secundário.

22/05/2022  Última atualização 13H15
© Fotografia por: DR

Gildo Matias, em declarações à imprensa, na sexta-feira, em Luanda, após ter presenciado o encerramento do primeiro ciclo de formação, onde participaram 24 professores vindos de seis províncias, disse que a capacitação tem por objectivo melhorar as competências dos professores da iniciação. 

Na primeira fase, frisou o secretário de Estado, foram contemplados formadores vindos do Namibe, Bié, Huíla, Huambo, Cuando Cubango e Cunene, que, a partir dos próximos dias, vão transmitir os conhecimentos adquiridos nas suas províncias. 

Relativamente aos desafios do sector, em termos de infra-estruturas e professores, Gildo Matias disse que há ainda um longo caminho a percorrer, mas "o Governo tem feito tudo para aumentar a oferta de serviços no domínio do ensino e aprendizagem”.  

Em quatro anos, referiu o secretário de Estado, foram construídas 650 escolas, que correspondem um total de cinco mil salas de aula, e mais de 50 mil professores foram recrutados, para permitir que o sistema de ensino tenha maior capacidade de resposta. 

"O Executivo tem consciência que há ainda muito por se fazer em relação ao rácio professor/aluno. Nesta legislatura houve e tem havido uma grande atenção por parte do Executivo no aumento das escolas, professores e na melhoria da qualidade de ensino”, sublinhou Gildo Matias. 

Acrescentou que o primeiro curso de formadores de professores da iniciação durou 15 dias, no Instituto Nacional de Formação de Quadros da Educação (INFQE).

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade