Política

Forças políticas devem estar ao serviço da Nação

Justino Victorino / Huambo

Jornalista

O arcebispo da Arquidiocese do Huambo, Dom Zeca Martins, solicitou, ontem, aos responsáveis dos diferentes partidos políticos, na província, a assentarem as intervenções ao serviço da Nação, com vista a assumir uma postura patriótica e democrática, antes, durante e depois das eleições gerais de 24 de Agosto.

18/06/2022  Última atualização 10H10
O arcebispo da Arquidiocese do Huambo, Dom Zeca Martins © Fotografia por: DR

O prelado católico falava à margem de uma visita efectuada às instalações da Edições Novembro no Huambo, que serviu para se inteirar do actual funcionamento do órgão. Disse que é da responsabilidade dos partidos políticos ajudar os angolanos a conquistarem o desenvolvimento social e económico para cultivar a convivência nas comunidades.

Apontou que nesta nova era política, depois da realização das eleições gerais, é necessário ter bases fortes, para que Angola seja um lugar melhor para todos e pacífico, onde se governe para todos e estes se sintam como participantes das suas ideias.

Acrescentou que a preservação da paz, alcançada a 4 de Abril de 2002, é uma obrigação individual de cada angolano, assim como a unidade e a reconciliação nacional, apesar das diferenças políticas e partidárias.

O católico apelou para que se continue a valorizar os quadros nacionais, competentes, sem discriminação de cor e raça, no sentido de "colocar os homens certos nos lugares certos”.

No final da visita, a directora da Edições Novembro no Huambo, Victória Quintas, mostrou-se satisfeita e, em breves palavras, realçou que a empresa está consciente de que a Igreja Católica constitui um pilar fundamental no edifício da Nação que se almeja construir, por ser sempre parceira do Estado angolano.

Recordou que a Igreja Católica foi um dos pilares que manteve o país e o povo unidos no ideal de um só Deus, uma só pátria ao longo do conflito de má memória.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política