Política

Força Aérea aposta no reequipamento

O comandante da Força Aérea Nacional (FAN), Altino Carlos dos Santos, reafirmou, sexta-feira, a aposta no reequipamento do ramo, no quadro do processo de modernização em curso nas Forças Armadas Angolanas (FAA).

09/01/2022  Última atualização 06H05
Força Aérea © Fotografia por: Edições Novembro
Em mensagem a propósito da abertura das jornadas do 46° aniversário da FAN, a assinalar-se a 21 de Janeiro, Altino Carlos dos Santos disse que  trata-se de um processo já lançado ao nível das FAA.

"O reequipamento da FAN é um desafio do momento e que tem conhecido evolução positiva, com a aquisição de diversos meios técnicos novos, muitos dos quais da nova geração", destacou.

Altino Carlos dos Santos reafirmou a atenção que tem sido prestada à formação de quadros no ramo, com propósito de assegurar a operacionalização da nova técnica por angolanos.

O comandante da FAN defendeu, por outro lado, a preservação do legado, a tradição de lutas e de vitórias do ramo, numa altura em que passa por uma transição geracional. Na intervenção, Altino Carlos dos Santos apelou ao cumprimento das medidas de biossegurança e à vacinação para conter a progressão da pandemia da Covid-19.

Após a proclamação da independência nacional, em 11 de Novembro de 1975, Angola foi vítima de uma guerra cruel. Esta situação determinou a que o Estado angolano fosse obrigado a tomar uma série de decisões estratégicas, visando a criação de um Sistema Nacional de Defesa capaz de preservar a Independência, a Soberania e a Integridade do Território Nacional.

Nesta sequência, a 21 de Janeiro de 1976 é fundada a Força Aérea, sendo a sua missão principal a Defesa, Vigilância do Espaço Aéreo Nacional e a Integridade Territorial da Nação Angolana.

Ao longo da sua existência a Força Aérea  Nacional atravessou várias etapas de desenvolvimento,  com destaque para à integração de alguns quadros de relevo, provenientes da guerrilha, com a finalidade de organizar o processo da fundação da Força Aérea.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política