Política

FNLA formaliza candidatura às Eleições Gerais de Agosto

Joaquim Cabanje

Jornalista

O secretário-geral da FNLA, Aguiar Laurindo, revelou no município da Quiçama, província de Luanda, que o partido vai entregar ao Tribunal Constitucional, esta semana, o processo para a formalização da candidatura às Eleições Gerais de 24 Agosto.

20/06/2022  Última atualização 10H09
© Fotografia por: DR
"O processo para a formalização da candidatura da FNLA ao Tribunal Supremo vai ocorrer, durante esta semana. Ou seja, para ser mais preciso, entre quarta e quinta-feira", revelou sábado último, na Quiçama, Aguiar Laurindo, quando prestava declarações à imprensa, no final de uma actividade de campo.

De acordo com o secretário geral dos "Irmãos", a direcção do partido já recebeu de todas as províncias as assinaturas recolhidas localmente e, nesse momento, decorre o trabalho de arrumação e verificação dos processos. Depois, segue-se a apresentação do programa que, segundo Aguiar Laurindo, abrangerá sobretudo as áreas sociais, com destaque para a Saúde, Educação, Emprego e Segurança Social.

Sobre a actividade de campo na Quiçama, Aguiar Laurindo assegurou que a FNLA é conhecida pelas populações locais. O político disse que a presença massiva de militantes oriundos de Luanda, munidos de camisolas, chapéus e bandeiras, além de outros adereços com o rosto do líder do partido, Nimi a Simbi, transparece a atenção que se dá a esta localidade.

"Não podemos dizer que a população da Quiçama não conhece a FNLA. Conhece muito bem, talvez o que tem estado a faltar é que o partido apareça mais vezes junto destas populações", disse.

No seu entender, a Quiçama é uma localidade com uma população pouco concentrada, em termos de grupos comunitários, justificando que a mesma vive em espaços separados por um ou dois quilómetros. O político assegurou que a FNLA, no ensaio à pré-campanha, já está a um nível de ascendente, em termos de preparação daquilo que será a  participação nas eleições, porque, à medida que o tempo passa, vão  observando que os militantes estão a despertar.

Quanto à mensagem deixada às populações da Quiçama, visto que o seu oponente, MPLA, dominava quase em absoluto as cores partidárias, Aguiar Laurindo assegurou que isto resulta do encorajamento e da esperança que a FNLA está a transmitir.

"Estamos a deixar, também, alguns meios, onde constam as imagens da nossa organização, mais concretamente a do presidente do partido e a bandeira", esclareceu, tendo sublinhado que "distribuímos à população para que fixem as imagens da FNLA".

Sobre a enorme publicidade das cores do MPLA na localidade Quiçama, Aguiar Laurindo referiu que a explicação está no facto de que a população angolana, pouco a pouco, vai demonstrando uma grande cultura democrática.

O secretário-geral da FNLA, Aguiar Laurindo, realçou que independentemente de cada um ter uma preferência partidária, não lhe retira o direito de receber actividade de qualquer outra organização política. "Mesmo vendo que muitos cidadãos aqui podem estar já com uma preferência partidária, que não seja pela FNLA, mas receberam os nossos panfletos, na medida que fomos sensibilizando, "demonstrando que entendem que todos nós somos angolanos".

Os cidadãos, continuou, devem receber mensagens de outras formações políticas, para estarem em condições de avaliar aquilo que são os programas que os partidos vão apresentar durante a campanha eleitoral, a fim de escolherem, em consciência, os que realmente podem resolver os seus problemas do dia a dia.

O responsável do partido histórico reconheceu haver melhorias no município da Quiçama, precisamente no que se refere à energia e água, mas ficou preocupado com a precariedade das casas, por serem, em número considerável, de Pau a Pique, e muitas precisam de obras de melhorias.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política