Economia

FMI revê em baixa crescimento global

O Fundo Monetário Internacional (FMI) voltou ontem a rever em baixa a previsão de crescimento da economia mundial para 3,2 por cento este ano e 3,5 por cento em 2020, menos 0,1 pontos percentuais em ambos os casos face à estimativa de Abril.

24/07/2019  Última atualização 18H08
Contreiras Pipa | Edições Novembro © Fotografia por: Guerra comercial entre a China e EUA na origem do problema

Já em Abril, o Fundo tinha revisto em baixa a sua estimativa para o crescimento da economia mundial para 3,3 por cento em 2019, menos 0,2 pontos percentuais face à estimativa de Janeiro, mantendo a previsão de uma expansão de 3,6 para 2020.
“O crescimento global permanece subjugado. Desde o relatório de Abril, os Estados Unidos aumentaram ainda mais as tarifas sobre algumas importações chinesas e a China retaliou aumentando as tarifas sobre um conjunto de importações norte-americanas”, indica o FMI.
A instituição adianta que “as cadeias de abastecimento de tecnologia à escala global foram ameaçadas pela perspectiva de sanções dos Estados Unidos, a incerteza rela-
cionada com o ‘Brexit’ continuou e o aumento das tensões geopolíticas agitou os preços da energia”.
O FMI indica também que a recuperação do crescimento económico projectada para 2020 “é precária” e presume uma estabilização nas economias emergentes e em desenvolvimento e “progressos no sentido de uma resolução de diferenças na política comercial”.
O Fundo indica também que, nos últimos meses, quer o investimento quer a procura por bens duradouros foram moderados quer nas economias avançadas quer nas emergentes, com empresas e famílias a continuarem a adiar despesas com impacto no longo prazo.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia