Cultura

Festival Nacional de Poesia distingue David Capelenguela

Estácio Camassete | Huambo

Jornalista

A oitava edição do Festival Nacional de Poesia realizado no domingo, no pavilhão do Petro Atlético do Huambo, inserida nos festejos dos 109 anos daquela cidade e no mês do Herói Nacional, homenageou o escritor David Capelenguela pelo seu contributo à literatura angolana.

07/09/2021  Última atualização 08H55
Secretário-geral da UEA foi homenageado domingo no Huambo © Fotografia por: Estácio Camassete | Huambo | Edições Novembro
David Capelenguela, secretário-geral da União dos Escritores Angolanos (UEA), disse estar feliz por esta homenagem, porque começou a trabalhar há muitos anos e este reconhecimento é um grande incentivo para os fazedores da cultura.

O homenageado considerou que a província do Huambo produz poesia de grande qualidade, referindo que o ponto de partida da poesia é a leitura pois, como frisou, "os jovens têm de ler muito e exercitarem para chegarem ao nível de um poeta consagrado”.

David Capelenguela nasceu na Huíla e é mestre em Direito e em Literatura de Língua Portuguesa, doutorando em Ciências Sociais pela Faculdade de Letras da Universidade Agostinho Neto. É autor das obras "A beleza de um desenho”, "A borboleta Violinista”, "Verso Vegetal”, "Vozes ambíguas”, "O Enigma da Welwitschia” e "Gravuras doutro sentido”.

Esta edição do festival contou com as participações dos poetas Mila Castro, Rui Vales, Muxima do Assobio, Kulanda Kutima, Veloso, Dark  Kibeira, Mavambo, Lágrimas de Arrependimento, Cairo Cimenta, Destino, Chico Pobre, Ventos Sem Nome, Vrakichakiri Abelardo, Poetas das Indumentárias, Poeta Imortal e a trovadora Kaila Negro, em representação das províncias do Huambo, Benguela, Bié, Cuando-Cubango, Cunene, Huíla, Luanda, Namibe, Lunda-Sul, Malanje e Uíge.

Para além dos poetas, foram convidados os músicos Ceef, Leo, Justino Handanga, Tio Hossi, os Tchokaliye e os Picantes que abrilhantaram o espectáculo.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura