Cultura

Festeatro Mulher valoriza o contributo das senhoras

Analtino Santos

Jornalista

A 6ª edição do Festeatro Mulher que se realiza em Março do próximo ano, em Luanda, sob o lema “Enaltecer o Teatro, Valorizando a Mulher”, pretende valorizar as senhoras das artes cénicas angolana.

30/12/2021  Última atualização 08H40
Festival organizado pelo grupo Amor à Arte visa valorizar o empenha das mulheres no teatro © Fotografia por: DR
Durante o mês de Março, vários grupos de teatro da capital e de outras províncias de Angola exibirão obras já conhecidas e algumas em estreia. A produção tem agendados vários actos culturais, que culminam com a entrega de certificados de participação, diplomas de mérito e menção honrosa aos participante.

O Festeatro Mulher é um festival de artes cénicas que acontece há cinco anos, durante o mês de Março, mês dedicado a mulher, e por conseguinte também o do teatro internacionalmente. A primeira edição do Festeatro Mulher aconteceu em Março de 2017, no palco da Ex-Liga Africana, em Luanda. A criação deste festival foi uma ideia de Marisa Júlio, encenadora do grupo de teatro Amor à Arte, vencedora do Globo de Ouro Angola, em 2019.

A realização esteve a cargo do colectivo Amor à Arte, vencedor do Prémio Nacional de Cultura e Arte de 2016, na disciplina de teatro, e a direcção de José Constantino, em colaboração com os directores de vários grupos participantes. Marisa Júlio é actualmente a directora e principal impulsionadora do projecto.

De acordo com a directora do projecto pretende-se com este festival valorizar a mulher no teatro e por conseguinte na sociedade. "Homenagear as mulheres das diferentes províncias de Angola, pelo seu empenho e persistência nas artes cénicas, assim como relevar a carreira artística como forma de honrar e dignificar o contributo das mesmas para a nossa cultura”. Marisa Júlio quer um Festeatro Mulher mais extenso e abrangente em termos de participação de grupos de outras províncias e já projecta a realização do mesmo para fora da província de Luanda.

Deste a primeira edição foram homenageadas as seguintes personagens do teatro nacional: Agnela Barros, Luciana dos Santos, Solange Feijó, Helena Palma, Naed Branco, Conceição Diamante, Vanda Pedro, Sophia Buco, Priscila Moreira, Leticia Cambovo, Efigenia Muquele, Tatiana Alexandre e Nareth Bionda.

Nos anos seguintes foram distinguidas Cláudia Pucuta,  Zumira Brito (encenadora), Deodeth Cussoma, Neusa Marlene, Patrícia Morais, Elsa Soraya, Liliana da Costa, Isabel Bernardo, Mansela Rodrigues, Rosa Cavela, Mariana António, Elizabeth Guerra, Anacleta Pereira, Avelina Aurélio, Elvira João, Jany Pereira, Filomena Van-Dunem e Ivone Miguel.

Já participaram no festival os grupos: Amor à Arte, Diassonama, Protevida, Ketua Nzambi, Projecto Vela, Etu Lene, Amazonas, Imbondeiro, Organização Fortaleza, Moral Viva, Nguizani Tuxicane, Companhia de Artes Sol (CAS), Tweia, Enigma Teatro, EK Teatro, Etu Ngo, Monte Sinai, Ekuikui II, Protevida,  Twabixila, Henriques Artes, Ndokweno, Vicentino Teatro, Kamba- Arte, Twassakidila, Zela Teatro, Etu Ngongo Teatro, Nova Cena, Iamoso e Elinga Teatro.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura