Economia

Feira junta 250 expositores na província do Cuanza-Sul

A II Expo Cuanza-Sul  - uma feira multi-sectorial organizada pelo Governo  da província - encerra amanhã, em Porto Amboim, onde decorre desde quinta-feira com a participação de 250 expositores nacionais e estrangeiros.

15/09/2018  Última atualização 08H00
FERNANDO CAMILO | EDIÇÕES NOVEMBRO © Fotografia por: Vestuário é uma oferta proposta na Expo Cuanza-Sul por representantes de Luanda e Cabinda

O certame é realizado num espaço de 15 mil metros quadrados, no qual expõem empresas dos sectores do comércio e da agricultura, com amostras de café e outros produtos agrícolas, bem como da indústria extractiva, entre as quais fabricantes de cimento e de gesso e companhias de exploração de inertes.
A banca está representada pelos bancos de Poupança e Crédito (BPC) e de Fomento Angola (BFA), enquanto a empresa Francis, vocacionada para a comercialização de material hospitalar, e a Clínica Sagrada Esperança assinalam a participação do sector da Saúde.
Expositores de Luanda levaram na feira produtos como calçado incluindo (artesanais) e outros, idos de Cabinda e Malanje, promovem a oferta de vestuário, geralmente trajes formais e africanos.
Conta-se, na exposição, nomes de empresas como a Agrinsul, Aldeia Nova e Pingo de Mel, Veda Tela, Unitel e Ende, que operam no domínio do fornecimento de equipamentos e insumos para a agricultura, agronegócio, materiais de construção, telecomunicações e distribuição de electricidade.
O vice-governador para o sector Político, Económico e Social do Cuanza-Sul, Joaquim de Almeida, pediu, na abertura da feira, que as empresas apostem mais na utilização de matéria-prima obtida de produtores daquela província, como forma de relançar a actividade agro-industrial e da pesca.
Joaquim de Almeida considerou que o potencial de relevo, clima, recursos naturais e hídricos do Cuanza-Sul oferecem múltiplas oportunidades para realização de investimentos nos diferentes ramos da economia, sobretudo na produção de café, palmar, trigo, soja, girassol e tubérculos.
A ambição das autoridades locais é elevar a província a atingir a auto-suficiência alimentar com a implementação de projectos agro-industriais, de pesca, pecuária e outros em curso no quadro dos planos estratégicos do Executivo.
A Expo Cuanza-Sul é realizada para o fortalecer as micro, pequenas e médias empresas que apostam nos sectores da agro-indústria, pescas e turismo, bem como os negócios do sector privado.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia