Economia

Feira Internacional de Benguela recebe mais de dez mil visitantes

A 9ª Feira Internacional de Benguela (FIB), que abriu ontem e encerra sábado, naquela cidade, com a participação de 150 expositores, espera receber diariamente dez mil visitantes, que pagam ingressos ao preço de 500 kwanzas, de acordo com a organização.

30/05/2019  Última atualização 09H05
Fernando Oliveira | Edições Novembro © Fotografia por: Feira de negócios atrai a atenção da população de Benguela

O administrador geral da “Eventos Arena”, empresa promotora do certame realizado no quadro das celebrações dos 402 anos da cidade de Benguela, anunciou, entre os atractivos, uma exposição agro-pecuária, a primeira ligada à FIB, envolvendo 250 bovinos e 30 criadores de uma associação local.
Manuel Novais definiu a FIB como uma feira comercial e industrial, contando, além destes dois sectores e da agropecuária, de empresas que representam a banca, seguros, telecomunicações e pescas, bem como com uma exposição do Governo Provincial de Benguela.
Segundo Manuel Novais, participam na 9ª FIB expositores que representam empresas de Luanda, Cabinda, Benguela, Huambo e Huíla, além de Portugal e da África do Sul.
Em vésperas do arranque do certame, na terça-feira, a Angop citou a responsável de feiras da Eventos Arena, Joseth Mirandela, a declarar expectativas de que o nú-mero de empresas representadas da exposição cresça em 50 por cento, 150 contra 100 em 2018.

A organização, escreveu a agência, estabeleceu pacotes diferentes para a implantação dos stands: um em que se disponibiliza espaço vazio (no qual o cliente é quem monta a sua estrutura) e outro com stand montado com um custo de 45 mil kwanzas por metro quadrado. Para os expositores das empresas industriais locais, foi criado um pacote especial, em que pagam 200 mil kwanzas por um stand.
Na zona exterior do Estádio Nacional de Ombaka, onde decorre a feira, haverá representações de empresas de máquinas e equipamentos, uma delas a Metalúrgica Baía Farta, e de outras firmas locais.
A exposição está associa-da a um ciclo de conferências que tem como temas principais abordagens sobre o processo de implementação do IVA, da responsabilidade da AGT, e o empreendedorismo como atitude, uma discussão proposta pela Eventos Arena, disse Joseth Mirandela.
A responsável da Eeventos Arena considerou ser “um grande desafio” realizar feiras no actual contexto económico do país, mas ressalvou afirmando que certames do género são viáveis para dinamizar a economia nacional e as empresas. “O grupo Eventos Arena prevê que, durante a feira, possam ser concretizados vários negócios, bem como a materialização de parcerias que impulsionem o crescimento da província”, disse.
*Com a Angop

À procura de emprego precário

Em vésperas do início da Feira Internacional de Benguela 2019, dezenas de jovens acorrem diariamente ao Estádio de Ombaka, arredores da cidade de Benguela, na ânsia de conseguirem um emprego temporário, de acordo com a Angop.
A agência noticiou o caso de Isilda Lopes, uma estudante universitária de 22 anos, que na terça-feira estava há dois dias à procura de uma oportunidade de emprego num dos stands da feira, para poder ajudar a mãe nas despesas da casa.
“Somos cinco filhos em casa e só a minha mãe trabalha. O que ela ganha, gasta nas nossas propinas escolares e nunca chega para outras despesas domésticas, pelo que, caso consiga esse emprego, espero poder ajudá-la”, disse.
Da mesma forma, Gisela Bastos, de 25 anos, também procura por uma oportunidade de emprego eventual na feira. “Estou cansada de procurar emprego e não conse-guir. Por isso, vim tentar a sorte e, quem sabe, ao invés de um emprego temporário, não saia daqui com um definitivo”, disse esperançada.
A FIB é um evento anual realizado por ocasião das festas da cidade de Benguela (17 de Maio) e tem reforçado o seu importante papel en-quanto plataforma de referência no estabelecimento de contactos, criação de ne-gócios e dinamização da iniciativa privada.

* Com Angop

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia