Economia

Fazenda Girassol inicia embalagem de banana para exportar

A fazenda Girassol, da comuna do Loge Grande, Nzeto, colocou em funcionamento, na sexta-feira, uma embaladora associada às exportações de 20 toneladas semanais de banana de mesa para Portugal a partir de Agosto, uma operação anunciada no fim de Maio.

19/07/2020  Última atualização 11H58
DR

O equipamento tem capacidade para embalar três contentores de 40 pés por dia, apurou o Jornal de Angola do sócio-gerente da Girassol, João Amaral, durante a deslocação que o governador do Zaire, Pedro Makita, efectuou ao empreendimento na sexta-feira, para encorajar a operação internacional encetada pela fazenda.

A partir do final do mês de Agosto, a fazenda expede para Portugal um contentor de 40 pés por semana, mas o projecto é o de ir aumentando as quantidades para dois e três contentores por semana, revelou o sócio-gerente. De acordo com João Amaral, a abertura da embaladora é parte da preparação da Girassol para a exportação de frutas para um mercado como o europeu, “super-competitivo e exigente, onde o cumprimento de vários procedimentos, desde a fase de semear, à rega, colheita, embalagem e transportação constitui a marca para a credibilização do produto”.

O equipamento constitui uma ferramenta fundamental para o processo de exportação, uma vez que permite tratar a banana e acondicioná-la com qualidade para exportação, sublinhou o empresário, anunciando contactos da Girassol para entrar para os mercados da França e Alemanha. “Primeiro é preciso produzir quantidades muito grandes para fornecer a estes mercados, porque um contentor não é nada”, referiu o sócio-gerente da fazenda Girassol.

De acordo com João Amaral, o mamão (papaia) constitui o próximo produto agrícola produzido naquela fazenda a ser exportado para Portugal, um processo que está dependente da transportação, uma vez que só deve ser expedido por avião. A fazenda Girassol opera numa área de nove mil hectares, dedicando-se ao cultivo de alface, couve, ervas aromáticas, pepino e, agrião, banana, mamão, pitaia, laranja, ananás e maracujá. Emprega 1.235 trabalhadores, 27 dos quais expatriados.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia