Economia

FAO vai investir USD 40 milhões no sector produtivo em Angola

José Bule|Caxito

Jornalista

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) em Angola, conta com um fundo de aproximadamente 40 milhões de dólares norte-americanos, para investir, nos próximos cinco anos, em acções de aumento da “Segurança Alimentar e Nutricional”, no “Agro-negócio e Cadeias de Valor”, e no “Reforço da Resiliência Climática de Pequenos Produtores”.

23/11/2022  Última atualização 07H24
Representante da FAO em Angola e a governadora do Bengo © Fotografia por: DR

Segundo a representante da FAO em Angola, Gherda Bareto, que avançou a informação, segunda-feira, à saída de uma audiência com a governadora do Bengo, Maria Nelumba, a organização que dirige está interessada em actuar na província do Bengo, para aproveitar as suas valências agrícolas, condições climáticas favoráveis, água abundante, grandes extensões de terras aráveis, bem como a existência de cooperativas e produtores organizados.

Gherda Bareto esteve em Caxito a convite do Governo Provincial do Bengo, que solicitou apoio e assistência à FAO, com objectivo de assegurar a expansão da agricultura e o aumento da oferta do pescado.

 

Assistência técnica

Na ocasião, a governadora do Bengo, Maria Nelumba, informou que a província está interessada em receber o apoio e assistência técnica da FAO, sobretudo para assessorar as Cooperativas Agrícolas e Escolas de Campo (para sua expansão na província), assim como na implementação da Agricultura Comunal e da Agro-indústria (com a imple- mentação de pequenas unidades de processamento de produtos do campo).

Maria Nelumba avançou que nos próximos dias serão agendadas visitas de campo, com equipas da FAO, para constatar a realidade no terreno.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia