Sociedade

Famílias beneficiam de bens alimentares

Sete toneladas e meia de bens alimentares diversos foram entregues sábado ao Governo Provincial do Cunene pela Aliança Evangélica de Angola (AEA), para apoiar as famílias afectadas pela seca nessa região, noticiou a Angop.

01/09/2019  Última atualização 11H46
Edições Novembro

A entrega desses bens, composta por quatro toneladas de fuba de milho, uma tonelada e meia de arroz, uma de feijão e igual número de óleo alimentar, está inserida no programa comemorativo dos 27 anos de existência da AEA no Cunene.
O secretário-geral da AEA, António Mussaqui, explicou que a acção solidária faz parte de outras de apoio a pessoas mais necessitadas no domínio social e espiritual, de forma a mitigar os problemas que vivem.
“Ouvindo o grito de socorro das famílias do Cunene sobre a falta de alimentos derivada da seca, os fiéis de todas as igrejas associadas à AEA contribuíram para ajudarem as pessoas afectadas, mostrando, assim, o seu lado solidário e amor ao próximo”, disse. A vice-governadora para o Sector Político, Social e Económico no Cunene, Suraya Mateus Kalongela, reiterou que a província vive uma situação difícil por falta de alimentos e gestos solidários devem continuar para minimizar o problema das comunidades.
Suraya Kalongela pediu à AEA, como parceiro do Estado, a continuar a co-operar na edificação de uma sociedade mais unida e pacífica, na qual as pessoas saibam reflectir com ideias e estratégias que promovem o bem-estar nas famílias.
O Cunene vive, desde Outubro de 2018, uma acentuada crise, com 88.0172 pessoas e um milhão de cabeças de gado afectados pela seca, que já causou a morte de 30 mil cabeças de bovinos, caprinos e suínos.
A Aliança Evangélica na província do Cunene existe desde 31 de Agosto de 1992 e actualmente conta com oito denominações religiosas dedicadas à promoção do Evangelho.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade