Cultura

Falta de agente dificulta carreira de Cláudio Rosário

Roque Silva

Jornalista

O músico e produtor Cláudio Rosário tem encontrado dificuldades em prosseguir a carreira, por falta de um agente e patrocínio que lhe permitam dar sequência aos projectos em carteira.

14/09/2022  Última atualização 07H00
Músico enfrenta dificuldades para gravar um novo álbum © Fotografia por: Dr

O artista tem, em agenda, a gravação do terceiro CD, de videoclipes e a promoção em vários espaços musicais, mas vê os propósitos dificultados.

Em entrevista, ontem, ao Jornal de Angola, o autor dos discos "Reencontro” e "The Glory” revelou que tem embargada a participação em diversas actividades músico-culturais em que é convidado devido à ausência de um agente que possa gerir a sua carreira artística.

Segundo Cláudio Rosário, uma outra situação que tem estado a contribuir para que a carreira não tenha o progresso que espera é a falta de apoios.

Alegou que grava músicas e videoclipes com meios próprios, e tem encontrado inúmeros obstáculos na divulgação das obras, por falta de apoio.

"Recebo muitos convites para shows, mas perco a maioria por não ter ainda montada uma estrutura à volta da minha carreira. Desempenho outras actividades que me impedem de  eu próprio de gerir a minha carreira. Tenho evoluído com o apoio de outros jovens artistas”.

Quanto a uma produtora gerir a sua carreira por uma produtora, alegou ser benéfico, mas considerou haver vantagens e desvantagens. Quanto ao seu talento, Cláudio disse que seria visto como novo valor, e colocado em segundo plano, pelo facto das produtoras terem entre os artistas as suas preferências.

"Seria uma forma de mostrar as minhas valências, mas algumas vezes seria censurado”, explicou o músico alegando querer levar a carreira artística muito a sério.

O músico está, actualmente, a promover o tema "Minha tropa”, no género ghetto zouk, cuja abordagem visa estimular os jovens a declararem fidelidade à mulher que amam  sem receio.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura