Sociedade

Falso Polícia condenado a dois anos de prisão

André da Costa|

Jornalista

Um cidadão que se fazia passar por agente da Polícia foi condenado pelo Tribunal Municipal de Cacuaco a uma pena de dois anos de prisão efectiva, por usurpação de funções, informou, quarta-feira, o porta-voz da corporação na província de Luanda.

13/06/2024  Última atualização 11H47
Cidadão foi apanhado em flagrante no município do Cacuaco © Fotografia por: DR

O superintendente-chefe Nestor Goubel fez saber que o cidadão em causa, João Miguel, foi detido em flagrante, numa residência de comercialização de bebidas alcoólicas a extorquir dinheiro a alguns cidadãos.

Nestor Goubel adiantou que o João Miguel usava diariamente a farda da corporação e interpelava alguns cidadãos no sentido de extorquir dinheiro, pelo que foi denunciado por uma das vítimas, o que culminou com a detenção e consequente condenação.

O oficial explicou que os efectivos da Direcção Provincial de Investigação de Ilícitos Penais (DIIP) estão a realizar diligências no sentido de proceder à detenção do utente da farda, cujas investigações estão no bom caminho.

Nos últimos tempos, a corporação tem procedido à detenção de alguns cidadãos, por se fazerem passar por polícias e, com essa falsa qualidade, cometerem crimes na via pública.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade