Sociedade

Fábrica de doces vai ser inaugurada em Setembro

Roque Silva

Jornalista

A produção de doces vai ganhar um novo impulso no país, a partir do próximo mês, com a entrada em funcionamento de uma unidade fabril, em Luanda.

04/08/2022  Última atualização 11H08
Ministro da Economia e Planeamento visitou a fábrica © Fotografia por: DR

A fábrica, Candy Factory Angola, vai colocar no mercado mais de 15 toneladas por dia de rebuçados, sambapitos e pastilhas elásticas da marca "Oko”.

Um investimento localizado na Zona Económica Especial (ZEE) Luanda-Bengo, a unidade fabril tem capacidade de produção de 6.742 toneladas de doces por ano, garantida por três linhas equipadas por tecnologias alemã, holandesa e francesa.

A garantia da produção e da qualidade dos produtos de confeitaria de açúcar foi aferida ontem, pelo ministro da Economia e Planeamento, numa visita de campo à referida fábrica, na qual teve contacto com o potencial instalado.

Mário Caetano João, que não falou à imprensa no final da visita, percorreu pelas várias secções que compõem a unidade fabril, depois de ter sido informado sobre todo o sistema de produção dos doces, estratégia de marketing que está a ser usada para atacar o mercado local e o processo de licenciamento.

A directora de Marketing e Vendas da fábrica disse, ao Jornal de Angola, que a unidade está preparada para começar a produzir e colocar no mercado os produtos de marca "OKO”, aguardando apenas pelo licenciamento. Segundo Raquel Capitão, as linhas de produção já foram testadas.

Raquel Capitão realçou, ainda, que após o arranque, para manter a escala de produção e a qualidade, conta com a vasta experiência de técnicos indianos e angolanos recém-formados, apoiados por equipamentos sofisticados e internacionalmente conhecidos de marca Hansel e Theegarten, da Alemanha, GEA (Holanda) e Proform (França), usados nas várias fases de produção.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade