Economia

Exportações de Angola para a Espanha atingem 455,5 milhões de dólares

Hélder Jeremias

Jornalista

As exportações de Angola à Espanha atingiram 455, 5 milhões de dólares, em 2021, representando um decréscimo de 1,3 por cento em relação ao período homologo de 2020.

13/08/2022  Última atualização 07H55
Balança comercial dos dois países registou, no exercício económico de 2019, mais de 732 milhões de dólares americanos © Fotografia por: DR
A informação foi avançada ontem, em Luanda, pelo Presidente do Conselho de Administração da Agência de Investimentos e Promoção das Exportações (AIPEX), António Henrique da Silva, num encontro com o embaixador da Espanha creditado no país, Manuel Lejarreta.

No encontro, foram analisados os procedimento para o incremento das trocas comerciais entre os dois países.

De acordo com António da Silva, a balança comercial entre ambas as nações, atingiram em 2019 mais de 732 milhões de dólares, com as exportações a cifrarem-se em  932,3 milhões de dólares e as  importações em mais de 200 milhões de dólares.

Com o surgimento da Covid-19, segundo António da Silva, as exportações baixaram em cerca de 1,3 por cento e em 2020, começando a ser registada uma ligeira recuperação em 2021.

O gestor avançou um registo de  cinco projectos de investimento de empresas privadas espanholas, localizados na província de Luanda e do Bengo, nos sectores do comércio, construção civil e três projectos na prestação de serviços.

Dois dos cinco projectos em referência já estão implementados, sendo o primeiro orçado em 250 mil dólares, no sector de prestações de serviço, que gerou  23 postos de trabalho para nacionais e três para estrangeiros, ao passo que os demais se encontram em fase de implementação.

"Se tivermos em conta que Produto Interno Bruto(PIB) da economia espanhola, em 2020, estava orçado em 1.281 mil milhões de dólares, podemos aferir que se trata de uma economia de grande pujança e que , em termos de ambiente de negócios, está posicionada na 28ª posição, facto que lhe confere a qualidade de um parceiro privilegiado para Angola" disse.

Por seu turno,  o embaixador da Espanha disse no final do encontro, que o  objectivo é de os dois países se inteirarem sobre as vantagens que as empresas estrangeiras podem ter ao fazer investimentos no país.

"Foi muito interessante conversar com o presidente da AIPE e a sua equipa, porquanto ficamos esclarecidos sobre os incentivos fiscais  e todos os requisitos para investimento estrangeiro", disse.

Segundo o diplomata, "Angola é um parceiro  potencial muito interessante", com muito futuro , em função do grande leque de coisas que tem por fazer e as empresas espanholas dispõem de capacidade, conhecimento e experiência suficiente para trabalhar bem em Angola, por isso "temos que impulsionar os investimentos espanhóis".

"Já temos alguns investimentos há muito tempo, mas a ideia é renová-los e impulsionar novos investimentos em áreas tradicionais como infra-estruturas, energias renováveis, além de determinadas especialidades ao nível da agricultura e indústria. São todos âmbitos de interesse para as empresas espanholas, entre outras"disse.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia