Economia

Expo-Huíla: BAI leva soluções atractivas às pequenas e médias empresas

O Banco Angolano de Investimentos S.A (BAI) - Sociedade Aberta dispõe, na Expo-Huíla 2022, várias soluções de serviços e produtos para as pequenas e médias empresas da região Sul do país.

13/08/2022  Última atualização 15H40
© Fotografia por: DR
No âmbito do plano de financiamento do BAI aos empresários locais e clientes particulares, dentre os produtos expostos, nesta que é a maior feira de negócios do Sul de Angola, destaca-se a "Carta de Crédito Nacional”.

Esta solução funciona como uma garantia no pagamento de transacções comerciais entre compradores e vendedores quer sejam clientes do mesmo banco ou de bancos diferentes. Os visitantes usufruirão ainda da Máquina de Depósitos Automáticos (MDA), uma solução que permite depositar até 250 mil kwanzas por operação, e um Caixa Automático para outras opções como carregamentos, pagamentos ou levantamentos.

Está ainda disponível no portfólio de produtos e serviços disponíveis de 10 a 14 na feira  o serviço de abertura de conta "online”, através do BAI Directo, canal não presencial, que permite a realização de operações bancárias por via do telemóvel, computador ou tablet. Também o "BAI Paga”, solução de aceitação, que permite receber pagamentos mediante leitura de um código QR ou por referência no BAI Directo ou outros meios autorizados pela instituição, além dos serviços de "Bancassurance”.

Segundo uma nota do banco a que o Jornal de Angola teve acesso, a presença do BAI na Expo-Huíla é o reafirmar da aproximação e confiança que o BAI tem na economia e nos empresários locais. A afirmação é do presidente da Comissão Executiva.

Luís Lélis disse que o BAI tem estado perto dos parceiros e clientes ao longo dos anos e vai continuar a apoiar os empresários de todo país, oferecendo a estes serviços e produtos inovadores que satisfaçam as necessidades financeiras e que contribuam para o crescimento e expansão dos negócios.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia