Regiões

Explosão de mina mata funcionária da Halo Trust

Weza Pascoal | Menongue

Jornalista

O município do Cuito Cuanavale, na província do Cuando Cubango registou, na semana finda, dois casos de acidentes com mina, um dos quais resultou na morte de uma cidadã de 33 anos.

29/11/2022  Última atualização 09H24
© Fotografia por: DR

Uma fonte que preferiu não ser identificada esclareceu, ontem, ao "Jornal de Angola” que a jovem era funcionária da empresa britânica de desminagem "Halo Trust” que se encontrava em pleno exercício de funções, na localidade do Tchambinga, 33 quilómetros da sede municipal do Cuito Cuanavale.

Por algum descuido, a jovem sapadora, a qual a identidade não foi revelada, accionou uma mina anti-tanque que explodiu e reduziu-a em pedaços.

O segundo caso de explosão de minas ocorreu quando Darfélio Zau, cidadão nacional de 31 anos, proveniente de Luanda, realizava trabalhos de corte de ferro, num tanque de guerra obsoleto, tendo causado a explosão de um projétil não identificado.

Inácio Dala, médico do banco de urgência do Hospital Geral de Menongue, explicou que o paciente deu entrada na referida unidade sanitária no domingo passado, com ferimentos graves nos membros inferiores, lesões traumáticas no membro superior direito e nos olhos.

O mesmo teve assistência primária no hospital municipal do Cuito Cuanavale, mas tendo em conta o estado de saúde grave, teve de ser encaminhado para a maior unidade sanitária da província, onde recebe assistência médica e medicamentosa.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões