Mundo

Exército do Mali anuncia morte de 53 jihadistas

As Forças Armadas do Mali (FAMA) afirmaram, esse domingo, ter matado 53 terroristas em diversas operações no país, entre 31 de Outubro e 30 de Novembro, com nove militares mortos e oito feridos na explosão de três bombas artesanais.

05/12/2022  Última atualização 06H00
Rebeldes sofreram pesadas baixas em várias regiões do país © Fotografia por: DR

Em comunicado citado pela AFP, as FAMA indicaram que as operações decorreram no Centro, Leste e Sudeste do país do Sahel, caracterizado por uma profunda instabilidade devido à actividade de grupos jihadistas filiados no Estado Islâmico (EI) e Al-Qaeda.

O país é governado por uma Junta Militar após dois golpes de Estado liderados pelo coronel Assimi Goita, que recusou convocar eleições em Fevereiro passado, apesar das promessas nesse sentido, optando por adiar o escrutínio para Fevereiro de 2024, devido à insegurança, principalmente no Centro e Norte do seu território.

O exército do Mali anunciou, em Agosto, ter neutralizado, pelo menos, "50 terroristas” durante várias operações realizadas entre 14 e 18 de Julho no Centro e Leste do país.

O ataque a uma patrulha militar a 14 de Julho em Mondoro (Centro) foi seguido por "combates violentos” durante os quais "seis terroristas foram neutralizados”, disse o Exército em comunicado.

As forças armadas malianas anunciaram ainda que o mesmo procedimento foi feito com "dois grupos terroristas armados” no sector de Sokolo, na mesma data, e com outros sete "terroristas” em Kolongo, Niaro e Pogo, também no Centro do país.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo