Política

Executivo preocupado com sonhos dos jovens

Alberto Quiluta

Jornalista

Executivo está fortemente empenhado na resolução dos principais problemas da população, em particular na criação de oportunidades para a realização dos sonhos e aspirações da juventude angolana, garantiu, ontem, em Luanda, a vice-presidente do MPLA.

22/11/2020  Última atualização 00:00
Luísa Damião discursou no acto alusivo aos 58 anos da JMPLA, que se assinalam amanhã © Fotografia por: João Gomes | Edições Novembro
Luísa Damião, que discursava no acto alusivo aos 58 anos de fundação da JMPLA, que se assinala amanhã, lembrou que a juventude angolana constitui a maioria da população e "continua com a mesma determinação, empreendendo ideias inovadoras que demonstram a responsabilidade para uma democracia participativa, na rota do desenvolvimento económico”.

"Em todas épocas e culturas, a juventude representa a esperança de um futuro melhor, pelo entusiasmo, paixão, criatividade, espírito empreendedor, coração e mente abertas para criar e inovar a qualidade postas ao serviço da nação”, destacou.

A "número dois” na hierarquia do partido no poder em Angola rendeu homenagem aos milhares de jovens que, em todas as fases do percurso histórico, com mestria e sabedoria, prestaram um "contributo inestimável”, que culminou com a proclamação da Independência Nacional, preservação da integridade territorial e a conquista da paz efectiva.

Luísa Damião exortou os jovens a serem "mais audazes e perseverantes” e desenvolvam atitudes que os coloque na sociedade com orgulho. Deixou uma palavra de apreço a todos jovens os angolanos que elevam o nome de Angola em África e no mundo. "É preciso que a organização juvenil do MPLA continue a contribuir, no quadro das suas acções e da sua missão, na educação patriótica e anseios dos jovens”, defendeu a dirigente partidária, que disse estar convicta da vitória neste "momento difícil que a nossa economia atravessa”.

Luísa Damião pediu que "a JMPLA se transforme numa organização mais inclusiva, recebendo, cada vez mais, os jovens de todos extractos sociais”.
Às jovens mulheres, encorajou a "nunca perderem o foco” e que "abracem o profissionalismo, mérito e competência”. "Coloquem sempre o talento e saber em tudo o que fazem e nunca dispensem os vossos valores de humildade, solidariedade, tolerância e respeito”, aconselhou.

A vice-presidente do MPLA afirmou que "a questão da empregabilidade dos jovens tem merecido prioridade nas políticas públicas, mesmo condicionadas pela conjuntura económica e financeira do país e recente crise de saúde pública, imposta pela pandemia da Covid-19”.

Luísa Damião sublinhou que o sector público tem realizado concursos públicos para mitigar os níveis de desemprego. A solução, defendeu, passa pela diversificação da economia e alteração da estrutura económica, dando fortalecimento ao sector privado.
"Temos de trabalhar para uma democracia ampla que exija atitude digna e imponha responsabilidades a todos os actores e aos jovens”, advogou.


Diálogo construtivo
A vice-presidente do MPLA desafiou os jovens a continuarem a "construir espaços de diálogo construtivo”, debate de ideias saudáveis para a sociedade, quer nos bairros, quer nas escolas ou círculo de amigos.
Este diálogo, disse, deve ser feito com respeito, tolerância e serenidade, atacando os problemas e não as pessoas.

Luísa Damião repudiou "aproveitamentos políticos com a crise económico-financeira, agravada com a pandemia da Covid-19”, porque "a fase que vivemos hoje exige sacrifícios de todos angolanos”.
A dirigente do MPLA acredita que "a juventude atenta não se deixará instrumentalizar” por aqueles que considerou serem "os inimigos da paz e unidade nacional”. "Devemos rejeitar os discursos de ódio e divisão dos angolanos porque a paz e democracia são valores inalienáveis do povo angolano”, exortou Luísa Damião.

O primeiro secretário nacional da JMPLA pediu aos membros do Executivo a deixarem os gabinetes para verificarem "in loco” os problemas da juventude.
Aos jovens, Crispiniano dos Santos pediu que não se deixem ludibriar com falsas promessas políticas. Considerou que, 58 anos depois, a JMPLA continua firme na promoção do bem-estar dos jovens.
 


Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política