Sociedade

Excursionistas de várias nacionalidades visitam Luanda

Manuela Gomes

Jornalista

A chuva não foi obstáculo para os 1.082 turistas, de vários países, que visitaram, esta quarta-feira, alguns pontos turísticos e históricos da capital do país.

01/12/2022  Última atualização 09H27
Turistas visitaram alguns pontos de referência da capital © Fotografia por: Contreiras Pipa | edições novembro

Os excursionistas, que chegaram as 7h00, a bordo do navio cruzeiro Ms Zaandam, passearam por Luanda e visitaram locais como os museus da Moeda, Antropologia, História Militar, Palácio de Ferro, a Igreja dos Remédios, o Memorial Agostinho Neto e a Ilha de Luanda. 

Sob uma chuva ligeira, numa caravana de autocarros, os visitantes foram transportados por vários sítios de Luanda. Alguns pediram, depois, para caminhar ao longo da Marginal de Luanda, com o propósito de "sentir o clima agradável das praias de Angola”.

Ao longo da visita receberam explicações sobre a história de alguns locais. Maravilhados com a história da moeda angolana, as peças de artesanato, os trajes africanos e artefactos expostos, o grupo de turistas, formado maioritariamente por pessoas idosas, tinha mais norte-americanos, num total de 890, assim como outros de Portugal, Cabo Verde, Canadá, Áustria, África do Sul e Espanha.

 O navio cruzeiro Ms Zaandam partiu dos EUA, no passado dia 10 de Novembro, tem o regresso previsto para daqui a 17 dias. Uma das excursionistas, Frida, de origem norte-americana disse estar feliz, por, pela primeira vez, conhecer Angola. "Quando soube que o navio poderia escalar Luanda aceitei o desafio, pois sempre tive interesse em conhecer a cultura angolana, pois tenho origens em África”, contou.   

Ingidi, da Áustria, disse ter poucas informações sobre Angola e apenas sabia ser uma colónia de Portugal, hoje independente e a viver dos benefícios do petróleo. Para ela, a maior curiosidade era ver a parte da executiva da cidade de Luanda.

O director do Instituto de Fomento Turístico de Angola (INFOTUR) considerou a vinda do navio cruzeiro um segundo sinal positivo à promoção do turismo nacional. Afonso Vita adiantou que o país vai ter, em breve, um terminal, para receber excursionistas, a ser erguido no Porto de Luanda. "As obras já estão em curso e o espaço vai ter todas as condições de embarque e desembarque de pessoas”.

Para o director da agência de viagens Travelgest, José Cabral, em termos de exposição turística e económica com a vinda do navio cruzeiro, com os mais de mil turistas. "É uma enorme promoção para o país, em especial na criação de uma rota turística internacional”.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade