Regiões

Ex-militares em Cambambe recebem kits profissionais

Mais de 100 ex-militares, residentes no município de Cambambe, província do Cuanza-Norte, beneficiaram, sábado, de kits profissionais, no âmbito do Programa de Reintegração Socioprofissional.

21/11/2022  Última atualização 10H07
Governador do Cuanza-Norte, Pedro Makita, fez a entrega de kits de serralharia, carpintaria, recauchutagem e salão de beleza © Fotografia por: Manuel Fontoura | Edições Novembro | Cuanza-Norte

Com a entrega dos kits, em cerimónia orientada pelo governador provincial do Cuanza-Norte, Pedro Makita Júlia, pretende-se promover o auto-emprego, abertura de novos negócios e aumentar a renda familiar.

O governador Pedro Makita entregou kits de serralharia, carpintaria, recauchutagem, salão de beleza, comércio, pesca, alvenaria, agricultura e motorizadas de duas rodas.

António Domingos Adão, ex-militar e beneficiário de um kit de recauchutagem, disse que os meios recebidos vão ajudar a aumentar a renda familiar. "Vou montar uma mini-empresa e com mais dois ou três trabalhadores daremos o máximo para diminuir as dificuldades que enfrentamos”.

Com 53 anos de idade, António Domingos Adão foi desmobilizado em 1992, à luz dos Acordos de Bicesse, e disse que pretende ser um grande empreendedor, para manter um nível de vida estável.

Por sua vez, Caetano Augusto, de 54 anos, desmobilizado há sensivelmente nove anos, beneficiou de um kit de pesca, que, disse, vai ajudar a melhorar o nível de vida da sua família.

Acrescentou que, desde que foi desmobilizado, sempre teve a esperança de que algum dia poderia receber meios de trabalho, para poder criar uma pequena empresa de prestação de serviço.

"Sinto-me feliz, foi bom esperar pela minha vez e agora que já consegui, nada mais me resta senão pôr a máquina a funcionar”.

Para o administrador municipal de Cambambe, Adão Malungo, este acto simboliza e traduz o comprometimento do Governo no combate à pobreza e construir parcerias com vista a encontrar soluções diversificadas para a promoção ocupacional e empregabilidade dos ex-militares.

O administrador de Cambambe garantiu que o apoio aos desmobilizados vai prosseguir e que a Administração Municipal e o Instituto de Reinserção Social dos Ex-militares (IRSEM) trabalham para a resolução dos problemas que afectam os antigos combatentes.

O dirigente Adão Malungo apelou a todos os beneficiários no sentido de usarem bem os meios recebidos, apostando no trabalho árduo, para garantir o bem-estar das famílias.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões