Economia

Evolução das reservas vai determinar nota de risco

A agência de notação financeira Fitch considerou sexta-feira que a evolução do rating de Angola, actualmente com tendência negativa, vai depender da capacidade de estabilização das reservas internacionais e da evolução da cotação da moeda.

22/12/2019  Última atualização 23H16
Dr

Num relatório enviado aos investidores, citado pela Lusa, os analistas da agência de rating afirmam que as medidas de política monetária tomadas recentemente pelo Banco Nacional de Angola (BNA) “estão em linha com o programa do Fundo Monetário Internacional (FMI) e por isso Angola garantiu a aprovação da segunda revisão do programa”.
No entanto, alertam, a evolução da classificação de risco soberano, em Perspectiva de Evolução Negativa desde Junho, está ligada ao “impacto destas medidas na qualidade do crédito soberano, que vai depender de o país conseguir estabilizar as reservas e a extensão da depreciação da moeda nacional”.
Na nota, os analistas lembram que os ajustamentos anteriores do kwanza “foram associados ao abrandamento do declínio das reservas externas”, mas contrapõem que “as reservas caíram no segundo semestre deste ano, em curso para 15,3 mil milhões de dólares em Setembro, o que é o nível mais baixo de 2019 e abaixo dos 17,8 mil milhões de Janeiro do ano passado, quando o BNA acabou, na prática, a sua ligação ao dólar, que vigorava desde Maio de 2016”.
Os analistas da Fitch lembram que “a queda das reservas externas num contexto de elevadas necessidades de financiamento foi um dos motores da revisão da Perspectiva de Evolução da nota (B, abaixo do nível de recomendação de investimento) de Estável para Negativo, em Julho” e acrescentam que a subida em Outubro para 15,5 mil milhões de dólares “até deve ser mais expressiva, dada a emissão de dívida de três mil milhões de dólares, em Novembro”.
Assim, concluem que “se o movimento de liberalização do BNA melhorar a credibilidade do mercado cambial e aliviar as pressões sobre o kwanza, então Angola vai poder recomeçar a construir a sua posição financeira internacional”, melhorando a perspectiva de evolução do rating. Na avaliação de Julho, a Fitch desceu a perspectiva da nota de Angola para negativa, mantendo-a desde então.

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia