Política

EUA querem aumentar nível de cooperação

César Esteves

Jornalista

Os Estados Unidos da América querem aumentar o nível de cooperação bilateral com Angola em matéria de segurança, economia e em todas as outras áreas já existentes na relação entre os dois Estados, afirmou, ontem, em Luanda, a embaixadora daquele país, Nina Maria Fite, depois de ser recebida no Palácio Presidencial, pelo Presidente João Lourenço.

23/10/2021  Última atualização 09H10
Relações entre Angola e os EUA estão cada vez melhores © Fotografia por: Dombele Bernardo | Edições Novembro
Em declarações à imprensa, no termo da audiência, que durou cerca de uma hora, Nina Maria Fite assegurou que as relações entre os dois países continuam "positivas e cada vez melhores”.

"O facto de estar aqui e a falar com o Presidente e abordar esses temas significa que há um interesse do lado do Governo angolano em trabalhar com os americanos e vice-versa”, destacou.

Acrescentou que o encontro serviu para passar em revista os resultados da última deslocação do Chefe de Estado a Washington. "Essa foi a primeira oportunidade que tivemos, depois da sua visita a Washington, para conversarmos e ver em quais áreas queremos andar para a frente”, aclarou.

Tendo em conta o aproximar das eleições gerais no país, previstas para o próximo ano, a embaixadora disse já terem falado com as organizações americanas observadoras de eleições, a fim de guardarem, já, o período das eleições nos seus calendários.

A ocasião serviu, também, para a embaixadora dos Estados Unidos falar da recepção, há dias, na sua residência, dos integrantes da Frente Patriótica Unida. Sobre este assunto, Nina Maria Fite esclareceu não se tratar de um encontro carregado de algum simbolismo especial e sim de encontro normal. "Eu recebo tantas pessoas em minha casa. Na semana passada, recebi um membro do Governo”, realçou.

A diplomata disse ser prática, em todos os países onde há Embaixada dos Estados Unidos da América, falar com todos os actores, desde representantes de organizações não governamentais, membros da oposição e com líderes de partidos no poder. "Não há nada de diferente em receber essas pessoas em minha casa. Para nós, isso é democracia”, esclareceu.

O Presidente João Lourenço visitou a capital norte-americana, Washington, no mês de Setembro, onde foi homenageado pelo seu envolvimento em iniciativas de defesa do Ambiente.

O Chefe de Estado participou na Gala anual da Fundação Internacional para a Conservação do Ambiente (ICCF) e numa mesa redonda sobre investimentos em Angola, iniciativa da Câmara de Comércio Estados Unidos da América-Angola.

Ainda em Washington, o Presidente esteve no Capitólio para um encontro com a líder do Congresso, Nancy Pelosi, e visitou o Museu de História Afro-Americana, onde encontrou-se com descendentes de escravos idos de Angola há 400 anos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política