Mundo

EUA manifestam "preocupações" com direitos humanos no Rwanda

O secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, manifestou hoje as "preocupações" dos Estados Unidos em relação ao respeito pelos direitos humanos no Rwanda durante conversações mantidas com o Presidente do país, Paul Kagame, em Kigali.

11/08/2022  Última atualização 16H08
© Fotografia por: DR | Arquivo

O chefe da diplomacia norte-americana discutiu, em particular, com o chefe de Estado ruandês o destino de Paul Rusesabagina, opositor histórico de Kagame, que cumpre uma pena de 25 anos de prisão por "terrorismo" desde 2021 e tem o estatuto de residente permanente nos Estados Unidos.

Paul Rusesabagina, forte opositor de Paul Kagame há mais de 20 anos, tornou-se famoso pelo filme "Hotel Ruanda", lançado em 2004, uma longa-metragem que conta como este hutu moderado, que dirigia o Hotel Mille Collines, em Kigali, salvou mais de 1.000 pessoas durante o genocídio de 1994, durante o qual 800.000 pessoas foram mortas, de acordo com as Nações Unidas, principalmente da minoria tutsi.

Rusesabagina viveu no exílio nos Estados Unidos da América (EUA) e depois na Bélgica, desde 1996, antes de ser preso em Kigali em Agosto de 2020, em circunstâncias obscuras, quando um avião em que seguia com destino ao Burundi foi desviado para a capital ruandesa.

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo