Mundo

EUA e Brasil discutem "resposta forte" contra agressões russas

Os Governos norte-americano e brasileiro discutiram hoje "prioridades compartilhadas", incluindo a "necessidade de uma resposta forte e unida" contra uma eventual "nova agressão russa contra a Ucrânia", informaram fontes oficiais.

10/01/2022  Última atualização 22H55
© Fotografia por: DR

Em comunicado, os Estados Unidos da América (EUA) informaram que o seu secretário de Estado, Antony J. Blinken, conversou hoje com o ministro das Relações Exteriores brasileiro, Carlos França.

Na conversa foram abordados temas de interesse comum, como a doação de vacinas contra a Covid-19 por parte do Brasil e a participação do país lusófono no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas.

Além das agressões russas contra a Ucrânia, Blinken louvou "o anúncio do Brasil de que doará vacinas contra a Covid-19 para países da América Latina, Caribe e África", "saudou a oportunidade de trabalhar com o Brasil durante a sua participação no Conselho de Segurança das Nações Unidas" e "discutiu planos para um próximo diálogo bilateral de alto nível".

Segundo a nota divulgada pelo Departamento de Estados dos EUA, foi ainda abordada "a terrível situação de segurança no Haiti".

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo