Sociedade

Estudantes formados na China já estão no país

Jurelma de Castro

Jornalista

Um grupo de 150 estudantes, formados na China, regressou ao país, depois de cinco anos de formação em diversas áreas do saber, disse o embaixador chinês em Angola, na cerimónia de recepção destes quadros.

22/06/2024  Última atualização 13H35
Embaixador chinês, Zhang Bin © Fotografia por: JOÃO GOMES | EDIÇÕES NOVEMBRO

Zhang Bin aproveitou a ocasião para distinguir 30 bolseiros internos angolanos, dos quais, 15 universitários e 15 de escolas do ensino secundário. "É com muita satisfação que notamos o entusiasmo dos estudantes angolanos na China, que hoje regressam ao país, para apoiar no desenvolvimento do país”.

Os estudantes, continuou, vão desempenhar um papel positivo no aprofundamento da amizade entre os dois países. "A bolsa de estudo vai fornecer apoio e assistência aos estudantes angolanos que se destacaram, durante anos, com excelentes resultados académicos. Estamos numa era cheia de desafios, mas também repleta de esperanças. Hoje, o mundo está a passar por mudanças nunca antes vistas. Por isso, a China defende a construção de um futuro compartilhado”, salientou.

Actualmente, avançou,  existem 409 estudantes angolanos na China, dos quais, 135 com bolsas oferecidas pelo Governo Chinês. Para o embaixador, a aposta na formação é um exemplo do empenho na cooperação entre os dois países, cujas trocas comerciais estão avaliadas em 23 mil milhões de dólares.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade