Sociedade

Estudantes de Arquitectura têm estágios profissionais

Edna Dala

Jornalista

Pelo menos, seis a 12 estudantes finalistas do curso de Engenharia da Universidade Lusíada de Angola (ULA) vão beneficiar, nos próximos tempos, de estágios profissionais, a serem proporcionados pela Empresa Gestora de Terrenos Infra-estruturados (EGTI).

17/07/2021  Última atualização 08H15
Cooperação entre instituições tem duração de um ano © Fotografia por: Agostinho Narciso | Edições Novembro
Os estágios profissionais, com duração de um ano, surgem no âmbito de um acordo assinado pelas duas instituições, representadas pelo PCA da EGTI, Pedro Ivo Cristóvão, e por Mário Pinto de Andrade, reitor da ULA.
Pedro Ivo explicou que durante o estágio, que vai ajudar os estudantes na elaboração de instrumentos de ordenamento de território, os estudantes beneficiarão de remuneração e de uma declaração da empresa, o que ajudará na procura de emprego.

"Unindo ao que a EGTI já tem feito e o que a Universidade desenvolve, criamos este programa de cooperação de estágios para dar a oportunidade aos estudantes de puderem participar connosco naquilo que são a elaboração de instrumentos de ordenamento de território” disse Pedro Ivo.

O reitor da ULA, Mário Pinto de Andrade, frisou que o memorando é uma mais-valia para os estudantes, onde poderão integrar nos vários projectos que a EGTI tem a nível de Luanda e contribuírem com o seu saber.

Mário Pinto de Andrade assegurou a ULA tem formado estudantes com bastante conhecimento na área de arquitectura, onde durante o estágio poderão obter maiores conhecimentos práticos em topografia engenharia civil, pelo que considera o acordo um ganho mútuo.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade