Política

Estados Unidos empenhados nas relações com Angola

Os Estados Unidos da América continuam a apoiar os esforços de Angola para eliminar a corrupção e imputar responsabilidades àqueles que desviaram os recursos do país e, desse modo, aumentar a transparência e o nível de responsabilização.

05/07/2022  Última atualização 09H30
Tulinabo S. Mushingi discursou no acto comemorativo, em Angola, da Independência dos EUA © Fotografia por: João Gomes | Edições Novembro

A garantia foi dada, esta segunda-feira, por Tulinabo S. Mushingi, embaixador norte-americano em Angola, quando discursava durante a cerimónia comemorativa, em Angola, dos 246 anos da Independência do seu país.

Tulinabo S. Mushingi afirmou que o trabalho que a representação diplomática dos Estados Unidos da América com procuradores, banqueiros, Ministério das Finanças e a sociedade civil visam ajudar a criação de um ambiente de negócios que dê confiança aos investidores.

"Isso contribui para Angola alcançar o seu objectivo de diversificar a economia e, mais importante, criar empregos para o povo angolano”, precisou  o embaixador.

Destacou, igualmente, que, durante duas décadas de cooperação bilateral, os dois países uniram esforços para combater a malária e o VIH/SIDA. A doação de mais de nove milhões de doses de vacina contra a Covid-19, assim como o investimento na ordem de 25 milhões de dólares para assegurar que a vacina chegasse ao maior número possível de angolanos constituiu, na óptica do embaixador, exemplo do apoio norte-americano à Angola.

A parceria entre os dois países nos domínios dos negócios, defesa e em matéria de saúde também mereceram destaque na intervenção de Tulinabo S. Mushingi que constituiu o ponto alto da cerimónia que contou com a presença de membros do Governo, do corpo diplomático acreditado em Angola, de representantes de partidos políticos e de figuras da sociedade civil.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política