Política

Esperança Costa confiante na vitória com apoio das mulheres

Yara Simão

Jornalista

A candidata a Vice-Presidente da República, Esperança Costa, garantiu, na província de Malanje, no Bairro Ritondo, que João Lourenço vai vencer as eleições com uma vitória esmagadora e o apoio total das mulheres de Cabinda ao Cunene.

12/08/2022  Última atualização 06H00
Esperança Costa referiu que a confiança do povo no líder do MPLA representa a certeza do voto certo no 8 no dia 24 deste mês © Fotografia por: Contreiras Pipa| Edições Novembro

Esperança Costa disse que durante o mandato que finda o presidente do MPLA soube dirigir o rumo do país e por este motivo é que o povo continua a lhe dar o seu voto de confiança. "A moldura humana que temos vindo a registar em todos os comícios desde o início da campanha é prova irrefutável de que o povo está com o MPLA”.

Esperança Costa  focou os projectos sociais que estão a ser feitos em todo o país, dando mérito ao cabeça de lista, em relação à sua preocupação com o bem-estar da população angolana, através da construção e reabilitação de infra-estruturas sociais, redução dos preços da cesta básica, entre outros.

Esperança Costa apelou às mulheres a sensibilizarem as famílias, para que no dia 24 todos possam sair de casa para votar, de forma ordeira e cívica.

"Vamos ajudar a sensibilizar e mobilizar as pessoas a exercerem o seu direito de voto. Vamos incentivar o voto no número oito, o candidato do MPLA, no nosso partido, em João Lourenço.”

No que diz respeito ao género, a candidata a vice-presidente da República apelou às mulheres angolanas a continuarem a dar o seu apoio a João Lourenço, que tem apostado na mulher como auxiliadora na reconstrução do país, de uma sociedade sã, bem como na busca do resgate dos valores éticos, morais e cívicos das famílias angolanas.

A vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, destacou a melhoria das condições de vida dos angolanos, como resultado das reformas implementadas pelo Executivo angolano nos últimos cinco anos.

"Temos hoje mais escolas, mais hospitais, mais energia eléctrica, temos mais água. É evidente que precisamos fazer mais em vários domínios e este é o perene compromisso do MPLA.  Queremos uma Angola de paz e de desenvolvimento, onde a criança continue a ir à escola, onde o jovem desenvolva cada vez mais o seu talento, onde os idosos se sintam cada vez mais protegidos, onde as mulheres continuem a beneficiar de mais oportunidades”, disse.

Luísa Damião apelou aos eleitores a consultarem os vários mecanismos disponibilizados pelo Executivo "para saberem onde votar e continuar a trabalhar para que todos contribuam para a retumbante vitória do glorioso partido”.  "Vamos contribuir para exercermos o nosso direito de voto, sempre com muita visão estratégica, devemos levar o maior número possível de pessoas para as assembleias de voto e votar no número 8, no partido MPLA, no seu candidato,  João Lourenço, a pessoa com coragem para implementar programas que propiciem o desenvolvimento do país”.

Por sua vez, a líder da Organização da Mulher Angolana, Joana Tomás, afirmou que o presidente do partido, João Lourenço, conta com a experiência e a forte capacidade de mobilização da OMA para vencer os desafios políticos e eleitorais, como tem sido durante o seu percurso.

Joana Tomás disse que o trabalho de casa todo foi feito e no dia 24 de Agosto "o voto é certo e é no MPLA, que conta, cada vez mais, com a união das mulheres angolanas no trabalho político e na mobilização e sensibilização, bem como no acto de solidariedade em ajudar aqueles que não sabem, como e onde votar, nem as suas assembleias de voto.”

 

Aposta na mulher

Em todos os comícios o cabeça-de-lista do MPLA afirma a aposta na mulher angolana. Prova disso, em Malanje, no acto político de massas, João Lourenço realçou a força da Rainha Njinga, "Se naquela altura uma mulher soube liderar o seu povo na luta contra a ocupação colonial, por que razão é que havemos de pensar que, passados séculos, pelo menos cinco séculos, a mulher angolana não tem capacidade de ocupar, não importa que cargo seja. Não há razões para pensar assim.”

João Lourenço disse que tem de ter, necessariamente, no seio do povo, mulheres capazes de fazer absolutamente tudo.

"E é com esta convicção que nós tomámos esta decisão de apostar na camarada Esperança Costa, porque temos a certeza que nos vai dar bons conselhos, vai nos ajudar a trabalhar no dia-a-dia, para que possamos fazer de Angola um grande país. Temos que ser todos nós, homens, mulheres e jovens... Se soubermos tirar o melhor proveito das capacidades dos homens, das mulheres e dos jovens, de ambos os sexos, com certeza que seremos imbatíveis e vamos construir um grande país”, concluiu o candidato a Presidente da República pelo MPLA.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política