Sociedade

Especuladores de preços e pastores detidos na Lunda-Sul

Três cidadãos, um nacional e dois estrangeiros, foram detidos em Saurimo, Lunda-Sul, por especulação dos preços do gás butano e dos produtos da cesta básica, durante o Estado de Emergência, decretado para a prevenção e combate da Covid-19.

12/04/2020  Última atualização 10H00
DR © Fotografia por: Uma cidadã foi detida, no bairro Txizainga I, em Saurimo, por vender uma botija de gás a 20 mil kwanzas.

Numa acção conjunta do Serviço de Investigação Criminal e da Polícia Nacional, foi detida uma cidadã nacional, no bairro Txizainga I, arredores de Saurimo, por vender uma botija de gás de 12 quilogramas a 20 mil kwanzas, contra os dois mil oficialmente estipulados.

Durante a operação, foram apreendidas 17 garrafas de gás no interior da casa da cidadã, identificada pelo nome de Zita Luciano, que revelou ter comprado o produto aos agentes oficiais. Já nos bairros 11 de Novembro, centro da cidade, e Verde, arredores de Saurimo, foram, detidos dois cidadãos estrangeiros, sendo um eritreu e outro maliano, por especulação de preços dos produtos da cesta básica.

O chefe dos serviços provinciais do INADEC, Domingos Muatelembe, disse que a detenção dos cidadãos resultou de uma denúncia anónima, na sequência da comercialização de 25 quilos de arroz ao preço de 15 mil kwanzas, ao contrário dos 12 mil indicados, 750 kwanzas por uma caixa de massa, contra 550, além de venderem produtos com data de consumo expirado, como sacos de farinha de trigo, 295 caixas de massa alimentar e o valor de venda com margem especulativa, superior a 400 mil kwanzas.

Igreja Apostólica Africana

A Polícia Nacional na Lunda-Sul deteve, nas imediações do rio Muangueji, cinco pastores da Igreja Apostólica Africana, por realizarem culto com mais de 30 pessoas. O porta-voz da Corporação, Florêncio de Almeida, disse que a detenção dos pastores resultou de uma denúncia dos moradores, tendo sido flagrados a exercerem a actividade de forma ilegal.
Referiu que os infractores, que supostamente dedicavam-se a cura e libertação dos fiéis, já estão a contas com a justiça e aguardam pelo julgamento sumário.
O director do Gabinete Provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos, Salvador Wanuque, condenou a ação protagonizada pelos pastores, por manterem os fiéis num local sem condições de higiene, e exortou as outras denominações religiosas a respeitarem o Estado de Emergência, sob pena de serem responsabilizadas criminalmente.

Material de biossegurança
O município do Muconda recebeu da Comissão Multissectorial de Prevenção e Combate da Covid-19 material de biossegurança e medicamentos.
A referida comissão, chefiada pelo governador Daniel Neto, iniciou um périplo pelo interior da província, numa altura em que se criam condições para o início da testagem com a ajuda de um aparelho específico.
O porta-voz da Comissão Multissectorial, Viegas de Almeida, disse que as visitas vão permitir constatar a implementação das medidas de prevenção e combate da Covid-19 no interior da província.
Viegas Almeida desvalorizou especulações sobre os quatro cidadãos expatriados, idos de Portugal há 22 dias, suspeitos de Covid-19 e colocados em quarentena domiciliar. “Estão há 22 dias em Saurimo, onde residem há anos, não manifestam qualquer sintoma e as autoridades sanitárias continuam a fazer o acompanhamento”, disse.
O director do Gabinete Provincial da Saúde insistiu na necessidade das pessoas cumprirem com rigor as normas de conduta definidas e defendeu “o agravamento das sanções aos infractores”.

Bens alimentares e produtos de higiene

Várias empresas privadas doaram quatro toneladas de bens alimentares e produtos de higiene para as populações mais carenciadas. O empresário António Marques sublinhou que a iniciativa visa demonstrar o patriotismo que deve mobilizar todos contra uma causa que abala o mundo e, de forma particular, os angolanos. Expressando gratidão em nome da Comissão Provincial de Prevenção da pandemia, Elizabeth Ayala disse que os bens vão reforçar a cesta básica das famílias vulneráveis e o stock das equipas escaladas nas unidades sanitárias preparadas para a quarentena institucional.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade