Política

Especialistas em Relações Internacionais outorgam diploma

Faustino Henrique

Jornalista

Os primeiros 17 países, que se juntaram ao Brasil no reconhecimento do Estado angolano, imediatamente após à Independência Nacional, são homenageados hoje pela Associação dos Especialistas Angolanos em Relações Internacionais (AEARI), segundo o programa do evento a que o Jornal de Angola teve acesso.

25/11/2021  Última atualização 00H06
Retirada do página oficial no Faceboock AEARI © Fotografia por: DR

No acto, que vai decorrer nas instalações da Fundação Sagrada Esperança, à Marginal de Luanda, é esperada a intervenção da governadora da cidade capital, seguida de um breve historial sobre a organização a ser proferido pelo presidente da AEARI, Adelino Sebastião.

Os representantes dos 18 países que constam entre os primeiros a reconhecerem o Estado angolano, pouco depois da Independência Nacional, já confirmaram as presenças, avançou Adelino Sebastião ao Jornal de Angola.

Quanto ao processo de selecção dos países a serem homenageados, disse que não houve um critério rígido: "Seleccionamos alguns que reconheceram a nossa independência tão logo foi proclamada e outros que demoraram um pouquinho mais, isto porque pensamos em ter uma segunda edição já em 2022. Para esta, contamos com 18 países".

De acordo com o programa, os países a serem condecorados com o diploma de mérito são: Brasil, Itália, Marrocos, Suécia, Sérvia, Tanzânia, Ghana, Rússia, Cuba, Países Baixos, Argélia, Nigéria, Guiné, Guiné-Bissau, República Democrática do Congo, Congo, Líbano e Moçambique.

A AEARI foi constituída a 14 de Novembro de 2018, com o objectivo de congregar e representar os quadros formados na área de Relações Internacionais, dentro e fora de Angola. Compromete-se também na formação dos associados de maneira que estejam dotados de conhecimentos e informação que permite melhor inserção dos quadros angolanos nas organizações nacionais e internacionais.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política