Cultura

Especialistas destacam papel da pauta musical

Especialistas em música destacaram, quarta-feira (12), a importância do uso da Pauta Musical para a composição das melodias, de modos que estas permaneçam no mercado por vários anos.

13/01/2022  Última atualização 09H50
Orquestra Estrelas de África usa pautas © Fotografia por: DR
Os especialistas defenderam esta posição durante uma mesa-redonda realizada na Mediateca 28 de Agosto, no âmbito das festividades do 8 de Janeiro, Dia da Cultura Nacional, com o tema "A Filosofia das Métricas Ancestrais para todas as Gerações”.
O responsável da Academia de Arte Orquestra Sinfónica Estrelas de África, Edgard Seleka, defendeu que a pauta musical representa um passo para a preservação e valorização do património cultural.

Edgard Seleka afirmou que as músicas feitas com recurso às pautas podem ser regravadas e ouvidas por várias décadas, se forem conservados os arranjos e a concepção do produtor.

Por sua vez, o jovem Denilson Alfredo é de opinião que se deve apostar na formação dos artistas para produzir músicas com  grande teor temático e qualidade de modos a serem valorizadas e preservadas.

Denilson Alfredo é de opinião de que o Governo deve apostar na educação e ensino da arte musical para que seja eternizada e valorizada, pois como arte, a música deve ser estudada, de formas que os artistas possam fazer dela um factor de identidade cultural.

O académico e membro do Conselho Internacional da Dança ( CID ), Sita Sadok, defendeu a necessidade de passar os conhecimentos sobre o acervo musical e outras artes criadas em Angola, da oralidade para a escrita, perpetuando assim o acervo cultural.

Apontou os vários géneros musicais existentes no país, com destaque para o Semba, afirmando que deve ser feito um estudo sério e aturado sobre o género tipicamente nacional, mas que  sofreu várias influências.

"O Semba é uma dança e música angolana, no entanto é preciso que ela seja classificada como património imaterial da humanidade, como foi o caso da Rumba congolesa e temos de trabalhar internamente para o  seu verdadeiro reconhecimento”, afirmou o académico.

A mesa-redonda teve como finalidade discutir sobre a importância da maior valorização da vasta e rica cultura angolana, a forma de impulsionar os criadores a explorarem mais os hábitos e costumes nacionais e ajudar na preservação do património cultural.

O encontro, que contou com a participação de mais de 40  músicos, serviu para debater sobre a importância da utilização do teor científico, a codificação da linguagem expressiva, métrica e tradicionais, na educação e no ensino da arte musical.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura