Política

Especialistas analisam estratégias de conservação das espécies marinhas

Políticos, académicos e investigadores analisaram nesta terça-feira, em Luanda, as estratégias de valorização e conservação das espécies marinhas, bem como perspectivaram o caminho que se deve fazer para tornar os Oceanos e o Mar cada vez mais um factor de inclusão para as Nações de todo o mundo.

10/05/2022  Última atualização 22H50
© Fotografia por: CEDIDA

O workshop denominado "Flagship Blue Talk” Luanda - um futuro mais azul durou cerca de quatro horas e reuniu especialistas em estudos dos oceanos e do mar de Angola, Portugal, Quénia e dos demais Estados Membros das Nações Unidas, na Academia Diplomática "Venâncio de Moura".

Ao intervir, quer de abertura, quer de encerramento, a secretária de Estado para as Relações Exteriores, Esmeralda Mendonça, realçou o valor económico que têm os Oceanos e o Mar, pelo que defendeu a necessidade e responsabilidade de um aproveitamento racional dos recursos que daí advém.

A secretária de Estado valorizou, igualmente, o empenho e dedicação das mulheres na abordagem profunda e abrangente que fazem sobre as questões dos Oceanos e do Mar.

O workshop reuniu em formato híbrido personalidades governamentais, académicas, estudiosas e estudantes, das quais se destacam, o secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação de Portugal, Francisco André, a secretária de Estado das Pescas, Esperança da Costa, e o Secretário de Estado das Águas, Lucrécio da Costa.

Estiveram ainda o embaixador de Portugal em Angola, Franscisco Duarte, o ministro da embaixada do Quénia em Angola, Haggai Onguka, a coordenadora Residente das Nações Unidas em Angola, Zahira Virani, entre outras personalidades nacionais e estrangeiras.

 

Os participantes debateram dois temas, designadamente, "Promover a economia do Mar - Tornar as pescas sustentáveis e promover o acesso de pescadores artesanais aos mercados e recursos e recursos marinhos" e "A protecção dos Oceanos no contexto da protecção dos objectivos de desenvolvimento sustentável"

Foram oradores, no primeiro painel, a secretária de Estado das Pescas, Esperança da Costa, a directora do Instituto de Investigação Pesqueira e Marinha, Filomena Vaz Velho, subdirectora geral de política do Mar de Portugal, Conceição Santos, e a directora da Academia de Pescas do Namibe, Carmen dos Santos, sob moderação do representante do Escritório da ONU em Angola, Emanuel Paím.

A Flagship Blue Talk Luanda - um futuro mais azul é uma iniciativa conjunta das Embaixadas do Quénia, Portugal e da Representação das Nações Unidas em Angola, apoiadas institucionalmente pelo Governo de Angola, por via do Ministério das Relações Exteriores.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política