Sociedade

Especialista lança alerta para as sequelas da jarda

Helma Reis

Jornalista

Mais de oito mulheres procuram, diariamente, os serviços dos técnicos de saúde do Hospital Josina Machel, em Luanda, devido ao uso de jarda, informou, domingo, o médico cirurgião Renato Palma.

10/06/2024  Última atualização 09H06
Especialista lança alerta para as sequelas da jarda © Fotografia por: Adriano Cahuli | Edições Novembro

O especialista destacou, numa palestra subordinada ao tema"As consequências da jarda”, realizada no quadro do projecto "Meu Padrinho, meu Mentor”, no distrito urbano do Zango, no município de Viana, que é preciso prestar maior atenção a este fenómeno.

 De acordo com o médico, as mulheres, a maioria com idades entre os 15 e 35 anos, dão entrada àquela unidade sanitária, após a aplicação de substâncias químicas para atingir o corpo perfeito, já em estado crítico. "Apesar do estado crítico, a recuperação dessas mulheres é dolorosa e efectiva. Porém, os danos causados são permanentes”.

O médico explicou que devido à aplicação errónea das substâncias químicas, as nádegas apodrecem. "O processo de recuperação inclui, às vezes, uma cirurgia de remoção das partes afectadas”, disse, acrescentando que, além das mulheres, também existem homens a sofrer com o fenómeno, por  uso da prática”.

O fenómeno, lamentou, não se circunscreve apenas a Luanda. "A jarda ganhou contornos de nível nacional”, apontou, além de pedir ao Ministério da Saúde para criar um plano de contingência de saúde, que inclua campanhas de sensibilização, de forma a alertar as pessoas das complicações resultantes do uso da prática.

 
As causas

A insatisfação com a aparência e os transtornos de personalidade são, para o especialista, as causas do aumento dos casos de jarda. Entre as modificações mais comuns, apontou, a que mais desponta é o preenchimento glúteo e do quadril, assim como o implante ocular.

A kudurista Samara Panamera, uma das convidadas, disse que a comunicação entre pais e filhos é essencial e a chave para a construção de relações de confiança mútua. No quadro do projecto "Saúde grátis na Comunidade”, as iniciativas "Meu Padrinho meu Mentor” e  parceiros têm estado a realizar, em todo o país, uma campanha de sensibilização dos adolescentes  e jovens sobre as consequências da jarda.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade