Regiões

Especialista defende inclusão de pessoas com deficiência auditiva

António Capitão | Uíge

Jornalista

O chefe do Departamento da Educação Especial Inclusiva do Gabinete provincial da Educação, Constantino Gama, defendeu, ontem, no Uíge, a introdução da linguagem gestual como disciplina no currículo de formação de professores, a fim de promover a inclusão social das pessoas com deficiência auditiva.

24/09/2021  Última atualização 09H55
© Fotografia por: DR
Ao falar por ocasião do Dia Nacional do Surdo, que se assinala no domingo, o académico sugeriu a formação de redes de apoio à inclusão e organização das escolas para a participação e aprendizagem de todos e criação da carreira de intérpretes bilaterais de Linguagem Gestual Angolana (LGA).

Segundo Constatino Gama, os direitos e as oportunidades de escolarização de pessoas com deficiência auditiva ainda são pouco divulgados no país, particularmente na província do Uíge, onde a ausência da informação sobre estes assuntos reflecte-se nas famílias, comunidades e na oferta de serviços adequados a este grupo alvo. Entre outros apsectos, disse ser necessária salvaguarda dos direitos das pessoas surdas.
 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões