Cultura

Escritor Ondjaki lançou livro infantil em Luanda

Amilda Tibéria

“A estória do Sol e do Rinoceronte” é o título do mais recente livro do escritor Ondjaki, lançado sábado, na Fundação Arte e Cultura, em Luanda, narrando a estória de um Rinoceronte que está muito triste e precisa de saber se o sol pode lhe ajudar”.

26/10/2021  Última atualização 04H50
Escritor apresentou sábado na capital do país o seu novo livro © Fotografia por: Vigas da Purificação | Edições Novembro
Segundo o autor, a obra infantil é uma fábula, que conta com ilustrações da colombiana Catalina Salazar, para mostrar aos mais pequenos que é preciso normalizar a tristeza. "Criança não deve estar triste, mas precisa entender que este sentimento existe”, disse.


Ondjaki explicou que foram distribuídos 150 exemplares e vendidos 80. "Os pais procurem comprar os livros para as crianças  e acompanhar a leitura,  e interagir enquanto estiverem a ler”, realçou.


O lançamento foi testemunhado pela embaixadora da União Europeia em Angola, Jeannette Seppen, que afirmou ao Jornal de Angola que este livro infantil é destinado a todas as crianças de Angola, para incentivar a leitura.


"Tive o privilégio de conhecer a literatura angolana quando cheguei, mas é uma descoberta muito bonita e espero que seja traduzida em línguas da União Europeia”, disse Jeannette Seppen.


"A estória do Sol e do Rinoceronte” foi adaptada ao teatro, pelo Grupo Experimental de Teatro GET, que apresentou o espectáculo no sábado, na Fundação Arte e Cultura, à margem da cerimónia de lançamento do livro.


Ndalu Almeida, popularmente conhecido como Ondjaki,  estudou em Lisboa onde se licenciou em Sociologia. Fez o doutoramento em estudos africanos em Itália em 2010. Obteve o segundo lugar no prémio António Jacinto realizado em Angola.


Depois de estudar durante seis meses em Nova Iorque na Universidade de Colúmbia, filma com Kiluanje Liberdade o documentário "Oxalá cresçam pitangas - histórias da Luanda”. A sua trajectória artística passa também pela actuação teatral e pela pintura. Ele aproveitou a sua estada em Lisboa para cursar teatro amador, optando depois por uma especialização profissional.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura