Sociedade

ERCA regista aumento ao Direito de Resposta

Elautério Silipuleni | Ondjiva

Jornalista

A Entidade Reguladora da Comunicação Social em Angola (ERCA) considera ter havido um aumento da cultura de reclamação, através do Direito de Resposta e Rectificação por parte de pessoas singulares e colectivas, públicas e privadas.

18/06/2022  Última atualização 08H10
Entidade Reguladora da Comunicação Social em Angola © Fotografia por: DR
Edith Daniel, conselheira da ERCA, que fez parte de um grupo de membros da instituição que visitou os órgãos da Comunicação Social públicos e privados no Cunene, disse que cresce o número de pessoas singulares e colectivas que recorrerem à entidade reguladora para exigir o Direito de Resposta e de Rectificação.

A conselheira considerou incorrecto quando os cidadãos, ao sentir o seu bom nome lesado, recorrem directamente à ERCA para reclamar o Direito de Resposta e de Rectificação, antes de contactar o órgão de comunicação social visado.

Edith Daniel disse que a ERCA não tem nada a ver com a Linha Editorial e com a grelha de programação dos órgãos, mas apenas supervisiona e regula as actividades desses.

"O mais correcto é exigir esse direito ao órgão de imprensa que difundiu a informação, e se não for atendido, é que se recorrer ou notificar a ERCA, para intervir em conformidade com o artigo 73° da Lei de Imprensa”, esclarece.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade