Política

ERCA pede todo cuidado com sondagens

A Entidade Reguladora da Comunicação Social Angolana (ERCA) apelou, em Luanda, aos órgãos de imprensa a tratarem “com maior cautela possível” os estudos ou sondagens de opinião sobre o desempenho dos medias em Angola.

01/08/2021  Última atualização 08H07
© Fotografia por: DR
A deliberação do Conselho Directivo da ERCA indica que foi analisado, em plenária, "a informação que tem resultado da elaboração dos chamados estudos ou sondagens de opinião sobre o desempenho da comunicação social”.

"É de destacar que são várias as exigências que se colocam à elaboração de tais estudos, cuja divulgação está sujeita a uma regulação por parte de entidades públicas competentes que fazem a avaliação da qualidade e da consistência das amostras que servem para se tirar as conclusões”, lê-se na deliberação da ERCA.


A ERCA alerta que existe um ante-projecto de lei para "regulamentar a intervenção das empresas e instituições que se dedicam a esse exercício, que tem sido muito solicitado pelos mercado e pela actividade político-partidária, "sobretudo nos períodos pré-eleitorais”.

"Enquanto essa regulamentação não é aprovada, a ERCA entende, sem desvalorizar os estudos já elaborados, que a actividade em causa deve ser tratada pela comunicação social com maior cautela possível, de modos a que se salvaguardem eventuais defeitos de recolha e processamento de dados”, refere a deliberação.

A ERCA recomenda aos autores dos estudos que "pautem a actividade pelo maior respeito aos compromissos éticos que a estatística impõe aos seus profissionais, tendo e conta os desafios da manipulação que a gestão deste tipo de informação implica”.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política