Economia

Entradas de caixa sobem 40 por cento na Unicargas

A empresa Transportadora de Cargas, Operadora de Terminais e Transitário Unicargas registou entradas de caixa cifradas em 1,5 mil milhões de kwanzas no primeiro trimestre, um crescimento homólogo de 40 por cento, anunciou o presidente do Conselho de Administração.

24/05/2019  Última atualização 10H27
DR

No primeiro trimestre de 2018, as entradas de caixa da Unicargas cifraram-se em 900 milhões de kwanzas, menos 600 milhões que nos primeiros três meses do ano em curso, de acordo com números fornecidos por Celso Rosas durante uma visita de jornalistas às instalações do Terminal Polivalente do Porto de Luanda.
O terminal, que já antes tinha recebido elogios da guarda norte-americana, com uma nota acima dos 90 por cento, recebeu um investimento de mais de 500 mil dólares com a instalação do IESTS, um sistema que garante um ambiente total de segurança, incluindo um código de segurança especial que faz com que, hoje, já não seja possível alguém entrar sem ser cadastrado. O processo aplica-se igualmente aos meios rolantes que entram e saem do recinto.
O presidente do Conselho de Administração da Unicargas anunciou também que está em vista um investimento de 40 milhões de dólares para a recuperação das infra-estruturas do Terminal Polivalente do Porto de Luanda, dando lugar à aquisição de equipamentos que asseguram a operacionalidade do espaço.
A implementação do projecto começou com a elaboração de um estudo de viabilidade a pesquisas de parcerias para eventuais financiadores, o que tem como meta acelerar o processo de reestruturação e saneamento da empresa, de forma a reduzir os custos e aumentar as receitas.
Celso Rosas reafirmou o projecto já anunciado de reforço da frota rodoviária com 100 camiões numa primeira fase, e outros 400 camiões mais adiante, num investimento de 2,5 milhões de dólares. A aquisição de novos meios e a recuperação de 50 por cento dos 113 camiões inoperacionais, explicou, é um sinal positivo para a Unicargas começar a projectar a abertura de três novas delegações (Zaire, Malanje e Cunene).
Foram avançados projectos em perspectiva como a conclusão das obras do Terminal de Carga do Aeroporto da Catumbela, em Benguela, para que o Instituto Nacional de Aviação Civil (Inavic) autorize operações no espaço.
A Unicargas está a levar a cabo um amplo programa de formação dos quadros para rentabilizar a empresa no exercício económico 2019-2020. “Só mediante a superação, capacitação e actualização constante do quadro de pessoal é que se vai poder mudar o paradigma e alcançar a excelência no segmento da transportação”, disse.
A Unicargas opera há 30 anos e conta com 733 funcionários nas províncias de Luanda, Benguela, Cabinda e Moxico.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia